Carnaval 2013

8/2/2013 às 23h36 (Atualizado em 9/2/2013 às 00h29)

Acadêmicos do Tatuapé inova com musa de bateria de 17 anos e rei de bateria

Agremiação abrirá o primeiro dia de desfiles no Carnaval de São Paulo

Elba Kriss, do R7

Com apenas 17 anos, musa da bateria faz sua estreia no grupo especial Daia Oliver/R7

A Acadêmicos do Tatuapé, primeira escola a desfilar no Carnaval de São Paulo nesta sexta-feira (8), traz novidades para deixar sua marca registrada.

A primeira delas é Thainá Souza, musa da bateria de apenas de 17 anos. A adolescente faz sua estreia no grupo especial, mas é conhecida da comunidade e recebeu o aval dos pais para desfilar em trajes mínimos.

— Eu me preparei o ano inteiro para este dia, mas nos últimos meses intensifiquei o treino. Vou aguentar os 5 kg da costeira até o fim.

Leia mais notícias de Carnaval

Andreia Natividade, mãe de Thainá, não saiu do lado da filha durante a concentração. Orgulhosa, avisou:

— Ela já desfila desde os 16 anos. Agora, que terminou o ensino médio, vai fazer teatro.

Outra grande surpresa da Acadêmicos do Tatuapé é o posto de rei da bateria. Segundo os diretores da agremição, é a única escola que tem esse cargo, ocupado por Daniel Manzioni, de 37 anos. Também fantasiado e com direito a purpurina, o rei avisou o que o público verá na avenida.

— Homem também tem muito samba no pé.

Fora do Carnaval, Daniel atua como professor de educação física e veterinário.

Primeira noite

A escola de samba Acadêmicos do Tatuapé será a primeira a desfilar no Carnaval 2013 de São Paulo. Os foliões não se desanimaram com a chuva e já lotam as arquibancadas do sambódromo, na zona norte de São Paulo. Os desfiles começaram a partir das 23h15.

Além da Acadêmicos do Tatuapé, mais seis escolas vão desfilar neste primeiro dia e animar o público paulista. Cada uma terá no mínimo 55 minutos e no máximo 65, para o desfile. A expectativa de público é de 30 mil pessoas por dia.

Para garantia a segurança dos foliões, 2.100 profissionais atuarão na segurança do Sambódromo do Anhembi em cada noite de desfile do Carnaval de São Paulo. Além de vigilantes particulares, serão  deslocados 1.000 policiais militares, 400 guardas civis, 50 bombeiros e 50 policiais civis. O monitoramento também será feito por 49 câmeras instaladas nos acessos e nas arquibancadas da avenida.

Para evitar confusões, o público deve ficar atento, pois não será permitido levar alguns objetos, como bebidas alcoólicas, substâncias tóxicas, fogos de artifício e de estampido, entre outros itens.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!