Carnaval 2013

10/2/2013 às 05h20 (Atualizado em 10/2/2013 às 05h22)

Descendente de japonês, PSY brasileiro diz que gostaria de conhecer rapper sul-coreano

Cover participou do desfile da Unidos de Vila Maria sobre os 50 anos de imigração coreana

Marsílea Gombata, do R7

Cover do PSY desfilou na Unidos de Vila Maria na madrugada deste domingo (10) Marsílea Gombata/R7

Enquanto o cantor sul-coreano PSY conferia os desfiles do grupo de acesso no Rio de Janeiro, a escola Unidos de Vila Maria celebrava os 50 anos de imigração coreana no Brasil com o cover do rapper, o ator e arquiteto, Jorge Filho. A agremiação desfilou na madrugada deste domingo (10) no Sambódromo do Anhembi.  

— Sou descendente de japonês, mas com muito orgulho represento a comunidade coreana.   

Jorge disse que gostaria muito de conhecer o PSY verdadeiro e acredita que ele seja uma pessoa muito carismática. O rapper sul-coreano PSY também esteve em cima de um trio elétrico em Salvador na Bahia.  

Unidos de Vila Maria  

A Vila Maria deixou o sambódromo em clima oriental. A escola da zona norte apostou na riqueza de detalhes nas alegorias. Além disso, teve o apoio da sua comunidade, que garantiu a coreografia durante todo o desfile. O segundo carro teve um problema no eixo ainda na concentração, mas foi concertado segundos antes de entrar na avenida.  

Leia mais notícias sobre o Carnaval 2013

 A comissão de frente, bem teatral, representou a tentativa do Japão de matar a imperatriz coreana. Parte dos participantes estava vestida de guerreiros orientais enquanto uma cama trazia a majestade que renascia.

O abre-alas trouxe um enorme dragão. Uma apresentação de leques, todos importados da Coreia também fez parte do desfile. 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!