Carnaval 2013 Dragões da Real transforma o Sambódromo do Anhembi em um reino encantado

Dragões da Real transforma o Sambódromo do Anhembi em um reino encantado

Samba-enredo lúdico fará menções ao símbolo da agremiação, rainhas e castelo

Dragões da real transformará o sambódromo do Anhembi em um reino

Escola de samba Dragões da Real trouxe para avenida histórias de dragão

Escola de samba Dragões da Real trouxe para avenida histórias de dragão

Eduardo Enomoto/R7

Pelo segundo ano desfilando no Grupo Especial, a escola de samba Dragões da Real trouxe para avenida histórias intrigantes sobre a figura do Dragão, símbolo da agremiação. De maneira lúdica e com muito vermelho e dourado, os componentes transformaram o Sambódromo do Anhembi em um verdadeiro castelo.

A escola entrou na avenida por volta das 5h40 deste sábado (9). A chuva, que havia dado uma trégua durante toda a noite e madrugada, voltou a cair no começo do desfile da escola.

Leia mais notícias sobre o Carnaval de SP 2013

Na história contada pela escola, a corte foi o público, a pista de desfile foi o no salão, as baianas representaram a rainha e os componentes da Dragões da Real foram a nobreza.  O narrador estava de bobo da corte. Ele contou a trajetória de alguns dragões como o “Ningishzida”, um dos mais antigos símbolos deste ser mitológico que já foi representado como guardião de florestas e tesouros.

Ao final do enredo, o bobo se torna imortal ao receber metade do coração de um dragão.

A escola foi a penúltima a desfilar na sexta-feira (8) com o samba-enredo “Dragão, guardião real, mostra seu poder e soberania na corte do Carnaval”. O carnavalesco da agremiação é André Cezari, o mesmo da Beija-Flor.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola foi Rubens e Lyssandra. A rainha da escola foi Simone Sampaio e a madrinha de bateria foi Cacau Colucci.

Um dos carros lembrou o clássico desenho Caverna do Dragão. O último carro da escola trouxe um dragão gigante vermelho, que foi coroado rei.

O penúltimo desfile da noite terminou por volta de 6h40 deste sábado, com 63 minutos de duração. O presidente da Dragões Renato Rodrigues, o “Tomate”, chorou de emoção.

— O que interessa é o que a gente acha. O resultado do jurado pouco vai importar.

Dragões da Real

Presidente: Renato Rodrigues (Tomate)
Carnavalesco: André Cezari
Rainha de bateria: Simone Sampaio
Intérprete: Daniel Collête
Classificação em 2012: 8ª colocada
Enredo: Dragão, guardião real, mostra seu poder e soberania na corte do Carnaval

Veja mais notícias na nova home do R7



 

    Access log