Carnaval 2013 Marchinhas finalistas de concurso em BH fazem críticas ao prefeito da capital

Marchinhas finalistas de concurso em BH fazem críticas ao prefeito da capital

Problema das chuvas na cidade e falta de metrô inspiraram os compositores das canções

Falta de metrô e transtornos com as chuvas inspiraram compositores 

Baile da Banda Mole acontece no próximo sábado (26) e terá como destaque a eleição das melhores marchinhas do Carnaval 2013

Baile da Banda Mole acontece no próximo sábado (26) e terá como destaque a eleição das melhores marchinhas do Carnaval 2013

Divulgação/ Netun Lima

Criar críticas divertidas com relação às questões políticas de Belo Horizonte, sem deixar de lado o ritmo do Carnaval, foi uma das estratégias adotadas pelos compositores de marchinhas do concurso Mestre Jonas, promovido pela Banda Mole, na capital mineira. Composições como Eco do Buraco, Uma chuvinha e Imagina na Copa, trazem questionamentos sobre temas atuais da cidade e foram eleitas para a final da seleção, que acontece no próximo sábado (26).

Intérprete da marchinha Uma Chuvinha, Humberto Junqueira acredita que trabalhar elementos que fazem parte do cotidiano da cidade é uma forma de conquistar o público. Os versos da música fazem referência aos transtornos causados pelas chuvas em Belo Horizonte. Uma das estrofes diz: "Papai do céu ouviu as nossas preces/ pedimos muito por um protetor/ e a babá demonstrou o seu valor/ quando chove em nossa cidade/ espalha placas com autoridade". O refrão faz referência à declaração polêmica do prefeito Marcio Lacerda de que a prefeitura deveria ser mais "babá" da população durante o período de chuvas. Junqueira conta que a inspiração veio facilmente.

— É uma forma de fazer críticas de forma leve, além de passar um pouco do que eu penso para a música.

Leia mais notícias sobre o Carnaval 2013

Outra canção que usa de metáforas para criticar a administração municipal é Eco do Buraco, de Flávio Henrique. O verso deixa claro a insatisfação da população com a demora na construção de novas linhas de metrô na cidade: "Fiquei quatro anos esperando o buraco que vc prometeu". Imagina na Copa questiona as vantagens e desvantagens da competição para a capital mineira, como explica o compositor Matheus Rocha.

— A marchinha tem como intuito histórico fazer críticas. Pensamos então na Copa do Mundo, que acreditamos que vai trazer transtorno para muita gente. A preocupação é muito maior com o lado político na Copa do que com o bem- estar da população.

A final do concurso acontece durante o baile à fantasia realizado pela Banda Mole, no espaço Granfinos, na av. Brasil, 236. As finalistas serão tocadas durante o evento e ficará à cargo do público e de um grupo de jurados decidir quais são as três melhores do Carnaval da cidade. A premiação será de R$ 5.000 para o 1º lugar, R$ 3.000 para o 2º e R$ 1.000 para o 3º colocado.

    Access log