R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Cinema/Notícias

Icone de Cinema Cinema

publicado em 23/11/2010 às 15h33:

Forte e inteligente, filme Pompeya é o grande destaque do Festival de Cinema de Mar del Plata

Primeiro longa de Tamae Garateguy foi eleito o melhor filme argentino do evento

Miguel Arcanjo Prado, do R7, em Mar del Plata

Publicidade

Homens que são testosterona pura, mulheres cheias de sexy appel, cenas cruéis de tortura, mortes violentas e, claro, uma boa pitada de humor para dar conta de tantas emoções. Se você, caro leitor, pensa que esta é a receita de mais uma continuação da saga Kill Bill, de Quentin Tarantino, está redondamente enganado. 

O longa em questão é Pompeya, primeiro voo solo da argentina Tamae Garateguy – que já havia co-dirigido o premiado UPA! Una Película Argentina, em 2006. No Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata, na Argentina, que chegou ao fim no último domingo (21), Pompeya abocanhou dois prêmios.

A saga da rivalidade entre dois grupos mafiosos – um russo e um coreano – no bairro da periferia de Buenos Aires levou os prêmio de melhor filme argentino e de melhor ator, dado pela Associação Argentina de Atores para Chang Sung King – intérprete do chefe do clã coreano.

Pompeya causou rebuliço no festival. Chamado por muitos de “o filme dos mafiosos”, a produção surpreendeu pelo ineditismo da temática na filmografia latino-americana.

Mesmo diante da falta de verba financeira, o filme mantém boa qualidade técnica como a impressionante maquiagem nas cenas violentas – assinada por Cez Navotka – ou as bem coreografadas cenas de luta.

O roteiro cuidadoso escrito por Tamae Garateguy em parceria com Diego A. Fleischer parece debochar do próprio cinema de entretenimento, numa fina ironia que mostra o domínio da inteligente arte de rir de si mesmo.

Num jogo de metalinguagem, o filme é baseado na história que um diretor – interpretação segura de Miguel Forza de Paul –, um roteirista e seu ajudante tentam criar como promessa de sucesso nas telonas. Enquanto divagam suas ideias em variados encontros, a criação acontece de verdade em um plano paralelo. 

Pompeya - cenas
Cenas de Pompeya, de Tamae Garateguy - eleito o melhor filme argentino do Festival de Mar del Plata

O elenco, coroado com a premiação a Chang, é outro destaque. Intérprete do protagonista, o jovem Dylan, José Luciano González mescla bem a dose de fúria e abandono de seu personagem, um garoto pobre que é contratado pela máfia russa e que, por isso, se vê perseguido pelos rivais coreanos, ao lado de seus dois irmãos e companheiros de vida bandida, interpretados por Hernan Bustos e Fede Lanfranchi – este último numa boa atuação como um surdo. Além dessa confusão toda, Dylan acaba roubando a mulher desejada por seu irmão surdo, interpretada pela envolvente e misteriosa Lorena Damonte.

Outros destaque é a dupla de filhinhos de papai do filme: Alex, o mimado e drogado filho do chefe da máfia russa, em visceral interpretação de Juan Manuel Tellategui, e sua namorada, vivida pela belíssima Jazmin Rodriguez. Juntos, esse malvado casal é capaz de atos perversos e inconsequentemente arrogantes. Prova do talento de ambos.

Com Pompeya, Tamae Garateguy mostra que, por trás da capa de menina doce, mora uma diretora cheia de vigor, experiência, força e generosidade. Ela mostra com sua gangue cosmopolita de mafiosos a maturidade cinematográfica de quem sabe colocar as cartas pedidas pelo mercado, sem deixar de lado a inteligência e a sagacidade.

Pompeya é um longa forte, duro, cruel, bem-humorado. E essa união de matizes surpreendente faz dele um produto artístico ousado e especial. Pompeya é um filme de uma artista que não tem medo de experimentar e que, por isso, acertou em cheio.

Pompeya - diretora e elenco
Tamae Garateguy (a segunda da esq. para a dir.) posa em Mar del Plata com parte do elenco - Divulgação


Veja Relacionados:  pompeya, juan manuel tellategui, festival de cinema de mar del plata, tamae garateguy, miguel arcanjo prado
pompeya  juan manuel tellategui  festival de cinema de mar del plata  tamae garateguy  miguel arcanjo prado 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping