R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Cinema/Notícias

Icone de Cinema Cinema

publicado em 26/04/2012 às 14h11:

Últimos dias da vida de Edgar Allan Poe inspiram thriller

John Cusack interpreta o escritor no filme O Corvo, que estreia nos EUA

AFP


Publicidade

Os mistérios a respeito dos últimos dias da vida de Edgar Allan Poe já renderam muitos livros, mas agora inspiram um novo filme, O Corvo, no qual o escritor americano é perseguido por um serial killer inspirado em sua obra.

O filme, dirigido pelo australiano James McTeigue (V de Vingança), estreia nesta sexta-feira (27) nos Estados Unidos.

Neste thriller eficaz, John Cusack interpreta o escritor obrigado a formar uma aliança com um policial brilhante e vaidoso (Luke Evans) para encontrar o assassino que sequestrou sua noiva.

— A única coisa que sabia antes de começar o filme é que ninguém sabe o que Edgar Allan Poe fez nos dias anteriores a sua morte. Ninguém sabe o que aconteceu com ele. Alguns o viram vociferando em um banco, com roupas que não eram dele.

Poe foi encontrado em 3 de outubro de 1849 em Baltimore, delirando, e foi levado para um hospital, onde morreu em 7 de outubro. Ele não conseguiu explicar como havia chegado a tal estado e a causa da morte continua sendo um mistério.

— Portanto, era tentador inventar que, nos últimos dias de vida, Poe havia sido transportado a uma de suas próprias obras, que seria a história de um serial killer.

John Cusack aparece em foto como Edgar Allan Poe

Nicole Kidman adota visual sexy em novo filme

John Cusack interpretará um presidiário em novo filme

Os roteiristas Ben Livingston e Hannah Shakespeare entrelaçaram a investigação policial verdadeira com a obra literária de Poe.

— Queria contar uma história sobre Poe que provocasse no público o desejo de saber mais sobre ele e de ler seus livros. Poe é um personagem fascinante, seus trabalhos são extraordinários. Se eu conseguisse fazer um filme popular que levasse as pessoas a se aproximar da obra dele, isto seria formidável.

O diretor descobriu muitas coisas sobre o escritor durante a preparação do filme, em particular os aspectos mais sombrios.

— Percebi até que ponto era um homem multifacetado. Estava casado com a prima de 13 anos, perseguia as mulheres permanentemente, era alcoólatra e consumia ópio. Mas também era um escritor brilhante, com destaque na ficção científica, nas histórias de detetives e na crítica literária. Era um personagem muito estranho que parecia ter 40 vidas comprimidas em apenas uma.

Para o diretor, John Cusack "compreendeu de verdade o que queríamos fazer com o personagem e soube captar sua essência".

— Se Poe é alcoólatra, temos que mostrar. Se ele toma drogas, temos que mostrar. Se é um mulherengo, também temos que mostrar. John soube encontrar o equilíbrio entre o foragido e o sedutor.

O filme, ao contrário da obra de Poe, nunca segue para o aspecto fantástico, e opta por permanecer com "os pés na terra", nas palavras do diretor.

— Muitas histórias de Poe são baseadas na dúvida entre o que é real e o que não é. Mas se tentássemos introduzir no filme sonhos ou visões, acredito que o público ficaria perdido.

 
Veja Relacionados:  o corvo
o corvo 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping