TV e Entretenimento Após ser chamada de mentirosa por mãe de dançarino assassinado, Regina Casé se defende

Após ser chamada de mentirosa por mãe de dançarino assassinado, Regina Casé se defende

Apresentadora falou sobre o caso 

Após ser chamada de mentirosa por mãe de dançarino assassinado, Regina Casé se defende

Regina Casé quebrou silêncio

Regina Casé quebrou silêncio

Reprodução/ Instagram

Regina Casé se tornou alvo de críticas após Maria de Fátima Silva, mãe do dançarino DG, assassinado neste ano, chamá-la de mentirosa em um evento. Depois de um longo silêncio, a apresentadora resolveu se pronunciar, nesta quarta-feira (26), nas redes sociais e fez texto mostrando o seu lado da história. Nos comentários, muitos não acreditaram no texto de Regina, alegando que ela "falou muito, mas não disse nada". 

— Pensei muito se deveria voltar a esse assunto ou não. Mas é que nos últimos dias fiquei triste e perplexa acompanhando a repercussão gerada pelas palavras e acusações, muitas delas cruéis e injustas, de Dona Maria de Fátima, mãe do DG. No caso da morte do DG, fizemos tudo o que achávamos correto e digno. Quando fizemos um programa de despedida, foi de coração, recebemos todos os convidados desse dia com o mesmo cuidado de sempre. Talvez a única diferença tenha sido que a gente deu ainda mais atenção para Dona Maria de Fátima e sua família. Estávamos unidos no mesmo sentimento, pois a dor dela é a dor de muitas mães que convivem com a violência. A minha história sempre foi de luta contra o preconceito, a desigualdade e as injustiças sociais, mas ela sempre foi também de respeito à transparência e à verdade. Por isso precisava dar essa satisfação a tanta gente (fãs, amigos e familiares) que tem estado ao meu lado o tempo todo. Obrigada por todo carinho. Este apoio tem me incentivado muito. Não vamos desanimar, mesmo quando for preciso lidar com situações tão difíceis como esta.

Relembre o caso

Segundo o blog da Fabíola Reipert, Maria de Fátima, que perdeu o filho durante uma operação da polícia no Rio em abril deste ano, falou que sofreu censura de Regina Casé e da produção do programa Esquenta durante homenagem ao jovem.

— Praticamente me arrancaram da minha casa e me levaram para a TV. A senhora Regina Casé e a produtora do programa Esquenta! limitaram o que eu devia falar. Eu só deveria responder o que me perguntassem. Quando eu tentava falar sobre a violência da polícia, era cortada. Regina é uma farsa, uma artista, uma mentirosa — disse Maria de Fátima.

Ela ainda contou que viu anotações da produção do programa pedindo para incitar o choro e não mencionar a polícia. Ainda nas anotações, Regina teria demonstrado insatisfação com o programa e dito que  "nunca foi sua vontade fazer programa para pobre e periferia". 

Veja também:

Sônia Braga e Regina Casé curtem festa na casa de Jorge Amado

    Access log