Após ser chamada de mentirosa por mãe de dançarino assassinado, Regina Casé se defende

Apresentadora falou sobre o caso 

Regina Casé quebrou silêncio
Regina Casé quebrou silêncio Reprodução/ Instagram

Regina Casé se tornou alvo de críticas após Maria de Fátima Silva, mãe do dançarino DG, assassinado neste ano, chamá-la de mentirosa em um evento. Depois de um longo silêncio, a apresentadora resolveu se pronunciar, nesta quarta-feira (26), nas redes sociais e fez texto mostrando o seu lado da história. Nos comentários, muitos não acreditaram no texto de Regina, alegando que ela "falou muito, mas não disse nada". 

— Pensei muito se deveria voltar a esse assunto ou não. Mas é que nos últimos dias fiquei triste e perplexa acompanhando a repercussão gerada pelas palavras e acusações, muitas delas cruéis e injustas, de Dona Maria de Fátima, mãe do DG. No caso da morte do DG, fizemos tudo o que achávamos correto e digno. Quando fizemos um programa de despedida, foi de coração, recebemos todos os convidados desse dia com o mesmo cuidado de sempre. Talvez a única diferença tenha sido que a gente deu ainda mais atenção para Dona Maria de Fátima e sua família. Estávamos unidos no mesmo sentimento, pois a dor dela é a dor de muitas mães que convivem com a violência. A minha história sempre foi de luta contra o preconceito, a desigualdade e as injustiças sociais, mas ela sempre foi também de respeito à transparência e à verdade. Por isso precisava dar essa satisfação a tanta gente (fãs, amigos e familiares) que tem estado ao meu lado o tempo todo. Obrigada por todo carinho. Este apoio tem me incentivado muito. Não vamos desanimar, mesmo quando for preciso lidar com situações tão difíceis como esta.

Relembre o caso

Segundo o blog da Fabíola Reipert, Maria de Fátima, que perdeu o filho durante uma operação da polícia no Rio em abril deste ano, falou que sofreu censura de Regina Casé e da produção do programa Esquenta durante homenagem ao jovem.

— Praticamente me arrancaram da minha casa e me levaram para a TV. A senhora Regina Casé e a produtora do programa Esquenta! limitaram o que eu devia falar. Eu só deveria responder o que me perguntassem. Quando eu tentava falar sobre a violência da polícia, era cortada. Regina é uma farsa, uma artista, uma mentirosa — disse Maria de Fátima.

Ela ainda contou que viu anotações da produção do programa pedindo para incitar o choro e não mencionar a polícia. Ainda nas anotações, Regina teria demonstrado insatisfação com o programa e dito que  "nunca foi sua vontade fazer programa para pobre e periferia". 

Veja também:

Sônia Braga e Regina Casé curtem festa na casa de Jorge Amado