R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Famosos e TV/Notícias

Icone de Famosos e TV Famosos e TV

publicado em 09/07/2010 às 06h00:

Ator que vive Renato Russo no teatro diz que contrarregra da peça viu alma do cantor

Bruce Gomlevsky revela também que já sonhou com o músico que interpreta no teatro

Miguel Arcanjo Prado, do R7

Há quatro anos o ator carioca Bruce Gomlevski, 35, vive a rotina de tingir os cabelos loiros de preto para se transformar no lendário líder da banda Legião Urbana, o cantor e compositor Renato Russo, na peça homônima, atualmente em cartaz no Teatro Folha, em São Paulo. O espetáculo tem dramaturgia assinada por Daniela Pereira de Carvalho e Mauro Mendonça Filho. 

Na montagem, ele parece incorporar o roqueiro durante a execução de 22 canções – na companhia da banda Arte Profana – e a reconstrução dos principais fatos da vida de um dos maiores astros da música brasileira . A presença de Renato Russo hipnotiza a plateia, ao ponto de muitos se arrepiarem ou chorarem copiosamente.

Teste: você sabe tudo sobre Renato Russo?

Em conversa com o R7, o ator revela que um contrarregra da montagem afirmou ter visto a alma do cantor nos bastidores da peça. Apesar de não reforçar essa visão como algo real, Gomlevski não deixa de lembrar que sonhou várias vezes com o ídolo. Se não tivesse sido vitimado pela Aids em 1996, Renato Russo estaria hoje com 50 anos. Leia a entrevista:

R7 – A peça está em cartaz há quatro anos. Você ainda faz com vigor ou já ligou o automático?
Bruce Gomlevsky –
Não conseguiria ligar no automático, porque é um espetáculo que me exige muito fisicamente. O público alimenta muito o calor do espetáculo. A participação do público é muito quente. Não é fácil de fazer. Não tem truque. Tenho que sempre estar dentro e disciplinado. Claro que, às vezes, dá um cansaço normal como em qualquer ofício.

R7 – Você já sonhou com o Renato Russo?
Bruce –
Eu sonhei com ele durante os ensaios. Sonhei muito com ele. Olha, eu me lembro de um sonho no qual ele estava fazendo a peça no meu lugar junto com a minha banda e eu era uma alma que sobrevoava o teatro, meio que flutuando.

R7 – Você já chegou a sentir a presença espiritual de Renato Russo alguma vez?
Bruce –
Tem um contrarregra que disse que viu ele na coxia. Não vou dizer que ele passou mesmo por lá, porque seria leviano. Trabalho com a energia das letras e da poesia, com tudo que ele significa. Seria leviano eu começar a fazer um discurso kardecista. Ele está ali na voz das pessoas, na minha voz, no figurino, no gestual, nas imagens. A irmã dele me falou que, de alguma maneira, ele deve ter dado permissão para essa peça acontecer. A Carmem Teresa [irmã de Renato Russo] diz que ele está olhando lá de cima, aprovando.

R7 – Sua peça já foi acusada pelo crítico paulistano Sérgio Salvia Coelho de ser um culto religioso e não teatro. Como você responde a essa acusação?
Bruce –
Isso foi um crítico infeliz na Folha de S.Paulo. Foi a única crítica negativa que a gente teve em mais de 40 cidades, 200 mil espectadores e 350 apresentações. Não é um culto religioso. É uma grande homenagem a um grande artista desse país. Acho que esse crítico foi de má vontade ver a peça. 

R7 – Você ficou magoado de não ter sido chamado para interpretar o Renato no cinema após fazê-lo no teatro? Acha que o ator Thiago Mendonça foi uma boa escolha?
Bruce –
Não fiquei magoado. Recebi mensagens de muita gente, reclamando nesse sentido [de ele não interpretar Russo no cinema]. Mas eles estão fazendo o filme do Renato antes da Legião. Vão mostrá-lo até os 20 anos de idade. Acho que daria para eu fazer, mas entendi. Quem sabe eu faça a continuação? O Thiago foi uma escolha maravilhosa. Desejo toda a ele toda a sorte do mundo. O diretor do filme já viu a peça mais de cinco vezes.

R7 – Você ainda escuta nas horas vagas a música de Renato Russo?
Bruce –
Não costumo ouvir muito, mas adoro todo o disco V [de 1991]. Tem muita música que não entrou no espetáculo e que amo. Metal contra as Nuvens é uma das minhas preferidas e não está na peça.

R7 – Você era fã da Legião Urbana antes da peça?
Bruce –
Sempre fui fã, mas fiquei mais depois. Cresci ouvindo Legião. Claro que, ao fazer a releitura das músicas, fiquei com uma ligação mais forte. Deu uma nostalgia do que não vivi. Uma tristeza de não ter conhecido ele pessoalmente. Deu uma pena para sempre...

Renato Russo
Quando:
sexta, às 21h30; sábados, às 21h, e domingos, 20h. Até 15 de agosto
Onde: Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis) - av. Higienópolis, 618, 2º piso, Higienópolis. São Paulo (SP)
Quanto: R$ 40 a R$ 50 (sexta e domingo); R$ 50 a R$ 60 (sábado)
Informações: (11) 3823-2323 / 3823-2737 ou www.teatrofolha.com.br

 

 


Veja Relacionados:  Bruce Gomlevsky, renato russo, peça, alma, teatro folha, cantor, legião urbana
Bruce Gomlevsky  renato russo  peça  alma  teatro folha  cantor  legião urbana 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping