R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Famosos e TV/Notícias

Icone de Famosos e TV Famosos e TV

publicado em 20/11/2009 às 06h00:

Atores negros denunciam falta de espaço na TV

No Dia da Consciência Negra, artistas criticam o preconceito

Miguel Arcanjo Prado, do R7

Considerado um dos maiores nomes da teledramaturgia brasileira, Milton Gonçalves tem orgulho de ser negro. E faz questão de deixar isso bem claro todos os dias. 

E é por ser consciente da luta dos negros ao longo dos tempos que ele responde, quando a reportagem questiona qual a importância do fato de Taís Araújo, uma atriz negra, protagonizar a novela das oito, Viver a Vida (Globo).

- Importância eu não dou nenhuma. Isso é fruto de um progresso que vem de outros pioneiros também. Há muito tempo estamos lutando por isso. E é bom não esquecermos que somos mais da metade da população.

Gonçalves sonha em eliminar um dia a atual prática que determina que o autor de uma novela explicite a raça dos personagens para os profissionais que vão escalar o elenco.

- Desde que não sejam papeis históricos, não precisa da rubrica “ator negro” ou “ator branco”. Isso é preconceito.

O ator Michel Gomes, morador de uma comunidade pobre do Rio, já protagonizou o filme Ônibus 174 e agora interpreta o personagem Paulo, em Viver a Vida, sua primeira novela. Para Gomes, a situação do negro evoluiu.

- Acho que, aos poucos, essa história de preconceito cairá por terra. Aos poucos, a gente chega lá. Veja em Viver a Vida, no núcleo ao qual pertenço todo mundo é negro. Aos poucos a gente chega lá. 

A atriz e bailarina Quitéria Chagas, que só conseguiu fazer novela na pele de empregada doméstica, espera uma valorização do negro na televisão.

- Avançou, mas tem que melhorar muito mais. Por enquanto, o negro na televisão ainda se sente a cota. 

Taís Araújo Da Cor do Pecado
Taís Araújo interpretou a vendedora Preta, em Da Cor do Pecado (Globo) - Foto: Divulgação

Mestre em sociologia pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), Daniel Martins afirma que a representação do negro na TV influencia a forma como a sociedade enxerga essa população.

- Há uma pesquisa que ouviu adolescentes brancos e negros de escolas públicas e perguntou como eles se veriam aos 30 anos. Os brancos disseram que seriam advogados, funcionários públicos, engenheiros, médicos. Já os negros citaram profissões como secretária, porteiro, cobrador de ônibus. Um dos motivos para isso é que nas novelas o negro é quase sempre o porteiro, a cozinheira, quando não é o bandido. Raramente ele assume posição de destaque. Mesmo a Taís Araújo, que hoje vive uma modelo rica, nas outras duas novelas que protagonizou, numa era escrava e em outra era vendedora de tapioca.

Exemplo de sucesso profissional, Glória Maria lembra que, quando começou na TV, a situação era ainda pior.

- Quando eu comecei no jornalismo, eu era a única negra da equipe do Jornal Nacional. Hoje, já tem o Heraldo Pereira, que apresenta, e alguns outros. Mas ainda é preciso melhorar muito. Estamos apenas no começo dessa briga. Espero que um dia o talento supere o preconceito.

Glória Maria
Glória Maria espera que um dia o talento vença o preconceito racial - Foto: Divulgação


Veja Relacionados:  Negros, Consciência Negra
Negros  Consciência Negra 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping