R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Famosos e TV/Notícias

Icone de Famosos e TV Famosos e TV

publicado em 04/05/2010 às 15h20:

Não vou desistir de voltar à TV, diz Leila Cordeiro

Direto de Miami, jornalista tem uma conversa franca com o R7 sobre seu drama profissional

Miguel Arcanjo Prado, do R7

A jornalista Leila Cordeiro voltou ao foco da notícia ao fazer, na última semana, um “desabafo profissional” em seu blog, dizendo não ter mais espaço para ela na TV brasileira. Em conversa com o R7 direto de Miami (EUA), Leila revelou ter um só sonho: tornar-se correspondente internacional na Flórida de uma emissora brasileira. “Nem pense você que eu vou desistir dessa batalha”. 

Leila começou sua carreira nos anos 1970, como repórter da TV Aratu, em Salvador, então afiliada da Globo. Após um ano, foi chamada para trabalhar na Globo do Rio. Lá, há 25 anos, conheceu o jornalista Eliakim Araújo, com quem se casou e apresentou jornais na Globo, Manchete, SBT e CBS Brasil, em Miami, cidade onde vive até hoje e criou os filhos, a jornalista Beatriz, de 26 anos, e o estudante de engenharia da computação Lucas, de 18 anos. Leia a entrevista:

R7 – Você colocou o fato de ter 53 anos ao falar que as emissoras brasileiras não lhe dão oportunidade, Fátima Bernardes tem 47 anos e Ana Paula Padrão, 44. Por que elas conseguem se manter no vídeo?
Leila Cordeiro -
Você está dando dois exemplos das duas principais apresentadoras hoje no Brasil. Elas seguiram uma trajetória que as levou ao lugar que ocupam. Pelo fato de eu morar fora, acabei entrando naquele esquema do "quem foi ao ar perdeu o lugar. Meu desabafo não foi por causa disso e sim por não ter tido a oportunidade até hoje de fazer reportagens internacionais, mostrando a vida dos brasileiros aqui fora. Acho que não custa nada tratar alguém que já teve sucesso com a consideração que merece, mesmo que seja para dizer um não. 

R7 - Você não acha que a falta de interesse das emissoras em seu trabalho se deva mais ao fato de você ter ficado tanto tempo afastada da TV brasileira do que à sua idade?
Leila -
Acho sim, claro, mas uma coisa está ligada à outra. Volta e meia, a gente ouve dizer que uma modelo vai ser repórter . Se você reparar bem no meu texto eu não usei a palavra "velha” para me definir hoje, disse apenas que achava que meu "prazo de validade havia vencido" e disse ainda que tinha 53 anos mas estava em forma para enfrentar qualquer novo desafio.

R7 - Que tipo de trabalho você gostaria de realizar?
Leila -
Gostaria muito era de fazer reportagens daqui [da Flórida, onde vive]. Repare que a maioria das emissoras só tem correspondentes em Nova York e Washington. Poderia cobrir o factual daqui e fazer reportagens sobre os acontecimentos que envolvem a comunidade brasileira. 

R7 - O que você faz atualmente aí nos EUA?
Leila -
Temos uma produtora, Eliakim [Araújo, jornalista e marido de Leila] e eu. Produzimos vídeos institucionais e damos suporte de produção ao programa que Eliakim apresenta na Record News, o Câmera Record News, com reportagens traduzidas do famoso programa da CBS americana, o 60 Minutes. Além disso, temos três web sites, o Conexão America, O Direto da Redação e o Blog Leila Cordeiro. 

R7 - Não acha que estando aqui as coisas seriam mais fáceis?
Leila -
Essa é uma longa história. Tentamos voltar algumas vezes, mas priorizamos os filhos. Fazer o quê? Por isso, tenho tentado esses anos todos continuar trabalhando daqui, a total disposição de alguma emissora. 

R7 - Você já tentou trabalhar também em emissoras norte-americanas? Elas não são receptivas?
Leila -
O problema é que nenhuma delas vai deixar de dar emprego para uma americana para me colocar num lugar de destaque na reportagem e na apresentação de um telejornal. Seria mais ou menos como se uma emissora brasileira colocasse no ar uma americana falando português mas com sotaque de gringa. Quem iria aturar isso, não é mesmo? [risos] 

R7 - Você não tem amigos no telejornalismo brasileiros? Eles não conseguem te ajudar?
Leila -
Tenho muitos amigos no telejornalismo brasileiro, alguns até já tentaram me dar uma força, por conta deles sem eu pedir, mas não conseguiram. 

Leila Cordeiro
Leila Cordeiro nos tempos de sucesso na Globo - Foto: Reprodução

R7 – Como era apresentar o Jornal da Globo ao lado do marido?
Leila -
O apelido "casal 20" foi nos dado pelo Ancelmo Gois quando ele era colunista do Jornal do Brasil. Fomos o primeiro casal casado a trabalhar junto. Isso, no início gerou controvérsias dentro da Globo naquela época. Mas, pelo visto, a Globo acabou mudando de idéia e colocou um casal casado em seu principal telejornal. Sinal de que a fórmula deu certo.

R7 – Você e o Eliakim deixaram a Globo por dinheiro?
Leila -
Não, foi por uma proposta profissional irrecusável da Manchete. Claro que aí entrou também um significativo aumento de salário, mas não foi o motivo principal. 

R7 - Você se arrependeu depois dessa decisão de sair da Globo e ir para a Manchete?
Leila -
Nunca. Até porque não costumo me arrepender de nada do que faço ou de qualquer decisão que tomo. E na redação da Manchete tínhamos a vista de um cartão postal do Rio bem na nossa frente, o Pão de Açúcar. Lindo! [risos]

R7 – É verdade que o Silvio Santos convidou vocês pessoalmente para trabalhar no SBT?
Leila -
O Silvio ligou lá pra casa à uma da manhã e eu atendi.Perguntei quem estava falando e ele disse que era o Silvio Santos. Eu ri, achando que era brincadeira e acordei o Eliakim, dizendo que era o Silvio. Ele também não acreditou. Ele já estava se preparando para dar uma bronca no cara do outro lado da linha, mas acabou reconhecendo aquela voz inconfundível do Silvio e foi aí que ele nos convidou para ir a São Paulo para assinar o contrato já no dia seguinte. Quando o Silvio cisma é para ontem! 

R7 - Por que você tomou a decisão de ir para os EUA?
Leila -
Fomos convidados pela CBS americana para ancorar o primeiro canal de notícias em português feito por brasileiros no exterior.

R7 – A enquete do R7 deu uma esmagadora maioria do público pedindo sua volta à TV, com quase 90% dos internautas pedindo seu retorno. O que você achou?
Leila -
Confesso que fiquei emocionada e surpresa. Como não tenho como agradecer a um por um dos que votaram a favor da minha volta à TV, postei um agradecimento a todos no meu blog.

Leila Cordeiro, Lula e Eliakim Araújo
Leila e Eliakim posam com Lula em Miami: ela pintou quadro para o presidente - Foto: Arquivo Pessoal

 


Veja Relacionados:  Leila Cordeiro, TV, jornalista, volta à TV, enquete
Leila Cordeiro  TV  jornalista  volta à TV  enquete 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping