Victor Chaves desabafa sobre acusação de agressão durante show: "A gente crê no que a gente quer"

Cantor sertanejo criticou a repercussão do caso na mídia e as pessoas que o julgaram

Do R7

Victor Chaves desabafa sobre suposta agressão Reprodução/Instagram

Victor Chaves, da dupla com Leo, aproveitou um show para falar sobre a acusação de agressão contra sua mulher, Poliana Bagatini. Em um vídeo que circula no YouTube, o cantor sertanejo criticou a repercussão do caso na mídia e as pessoas que o julgaram. 

— A gente crê no que a gente quer, né? Não naquilo que é verdade. O que é verdade a gente não conhece. As pessoas que quiseram crer na minha verdadeira essência são as pessoas que conhecem o meu lado bom, meu lado artístico e humano.

Ele explicou o porquê de não ter se pronunciado sobre o caso na mídia.

— Você só se defende quando não admite o erro. E quando você tem a consciência limpa, não é necessário defender nada.

Victor disparou contra quem o criticou.

— Quando a gente percebe um monte de gente xingando, julgando e condenando na situação que eu passei, o que eu aprendi com isso foi que, quando eu vi aquele tantão de gente condenando sem julgamento algum, eu percebi que minha ficha caiu nessa hora e eu disse: "já fui igualzinho a vocês. Agora sou menos". Sinceramente, eu julgava tão fácil, condenava tão fácil quando eu via alguma coisa na TV com a qual eu nem tinha ligação alguma. Isso está sendo muito importante. 

No show, ele agradeceu a postura do irmão.

— O cara que me estendeu a mão quando eu estava bem debaixo d’água, sem respirar, foi meu irmão. Eu agradeço muito.

Relembre o caso

Em 24 de fevereiro, Poliana, que está grávida do segundo filho, prestou queixa acusando o cantor de tê-la agredido. No dia seguinte, ela fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Já no dia 26, ela divulgou uma carta no Instagram em que negava as agressões de Victor. O documento, assinado por ela, afirma que houve um grande desentendimento familiar e que, em uma discussão com a sogra, não se sentiu apoiada pelo marido que tentou contê-la.

Em 13 de março, a Delegacia Especializada de Proteção à Mulher de Belo Horizonte abriu inquérito para apurar o caso. O laudo do IML (Instituto Médico Legal) não comprovou nenhuma lesão aparente, ou seja, não foi consatada nenhuma lesão que deixe marcas na pele, a ponto de o IML conseguir dar laudo positivo para agressão.

Assista ao vídeo

 

  • Espalhe por aí:
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!