Jacó passa mal e acha que os filhos estão brincando, mas gela ao perceber a seriedade do assunto. Eles contam que José se tornou governador do Egito. Jacó fica atordoado. Eles decidem levá-lo para ver os carros. Jacó fica impressionado, mas pede uma explicação. Ele quer saber o que realmente aconteceu com seu filho no passado. José diz a Azenate que teme pela reação de Jacó ao saber a verdade.

Todos ficam tensos com a relutância dos irmãos em tentar explicar o que aconteceu. Simeon e Judá decidem contar a verdade. Diante do relato, Jacó surta e começa a gritar. Revoltado, ele afirma que preferia a morte de todos os culpados. Jacó se afasta arrasado. Decidido, Simeon pede aos irmãos para ser o único a tentar conversar com Jacó. Pentephres caminha pelo deserto e começa a ter alucinações. Ele vê alguns deuses.

A miragem de Seth se aproxima e diz ao pai de Azenate que sua hora chegou. Pentephres tenta tocar os deuses, mas todos desaparecem. Ele se descontrola, começa a rir e depois fica sério. Pentephres pega a pequena faca que carregava e corta os pulsos. Ele perde as forças, lentamente, até que sucumbe.