Raquel sofre bastante durante o parto. A criança nasce e Jacó corre para segurar o menino. Ele decide que o menino se chamará José. O tempo passa e José cresce. Invejosa, Lia discute com Raquel, que faz uma túnica para o filho. Acompanhado de alguns irmãos, José se desespera ao ver que o rebanho de ovelhas começa a se afastar. Despreocupados, os rapazes decidem se banhar no rio. José ignora os irmãos e vai atrás dos animais. Diná passeia com Zilpa. A jovem fica encantada com algumas jóias enquanto Kedar mostra os objetos que está vendendo.

Naamá chega com a filha do casal. Diná e Zilpa ficam encantadas com a felicidade da família. Siquém passa pelo local e se encanta por Diná. Após as apresentações, Zilpa pega a jovem pelo braço e vai embora. Siquém a observa de longe, encantado. Bila percebe que Ruben começa a cortejá-la. Jacó repreende os filhos, que abandonaram as ovelhas com José. Hamor convida Jacó para uma festa. O hebreu teme por Raquel, que está grávida, mas Lia faz o marido reconsiderar o convite. Jacó vai à festa junto com sua família, com exceção de Judá, que cuida da esposa.

Hamor apresenta o filho para Jacó e sua família. Raquel sente uma pontada na barriga e Jacó decide voltar para o acampamento. Lia diz a Raquel que deseja sua morte. Jacó pede que José fique na festa para vigiar seus irmãos. Ruben confessa para Simeon que está apaixonado por Bila. José se aproxima dos dois, mas Simeon parte para cima dele e os dois quase brigam. Depois de ser expulso, José vai embora cabisbaixo. Diná corre para tentar alcançar José, chega à rua e percebe que ficou sozinha.

Quando decide voltar, Diná é surpreendida por Siquém, que cheira a vinho e não permite que ela se afaste. Incomodada, ela tenta se desvencilhar, mas Siquém a segura com força. O siquemita rasga a roupa de Diná e a estupra. Depois de se recompor, ainda em estado de choque, Diná se afasta. Siquém percebe o que acaba de fazer e se arrepende. Diná chega na tenda, arrasada. Com as roupas rasgadas, ela não tem coragem de contar o que aconteceu e abraça os pais, sofrida. Ajoelhado diante do pai, Siquém afirma que cometeu um grande erro. Hamor e Siquém vão até o acampamento de Jacó.

Furioso, o hebreu cobra satisfações. Os filhos de Jacó chegam do pasto e percebem o clima pesado. Hamor afirma que seu filho deseja se casar com Diná. Simeon começa a considerar a possibilidade, mas há algo de perverso em seu semblante. Ruben afirma que, por tradição, sua irmã não pode casar com um homem que não é circuncidado. Simeon planeja algo. Hamor e Siquém discursam para o povo. Eles afirmam que todos devem permitir a presença dos hebreus, além das negociações e união matrimonial entre os povos. Siquém afirma que todos os homens da cidade devem fazer a circuncisão.

Diná fica ressentida com o pai, que deu sua mão para o homem que a estuprou. Lia parece satisfeita com o casamento. Após a cerimônia, Siquém tenta se desculpar com Diná. Ruben aparece na porta e interrompe para dizer que os sacerdotes estão prontos para começar a circuncisão dos homens da cidade. Depois de dar o recado, ele se reúne com os outros irmãos. Eles tiram sarro dos homens, que foram tolos ao acreditar que a aliança com os hebreus vai existir. José, que havia se aproximado sem querer, fica abismado ao ouvir o plano maléfico de seus irmãos.

José discute com os irmãos e tenta fugir para contar tudo a seu pai. Simeon o captura e o ameaça. Os homens da cidade sofrem bastante após a circuncisão, inclusive Siquém, que se contorce de dor enquanto arde em febre. Jacó percebe que os filhos desapareceram. Lia descobre que duas espadas que estavam no acampamento desapareceram. Simeon e seus irmãos matam todos que encontram pelo caminho, enquanto José se desespera. Mesmo sentindo muita dor, Kedar vê o que está acontecendo e consegue se esconder. Levi mata Hamor.

José consegue escapar. Siquém pergunta a Diná se um dia conseguirá seu perdão. Simeon e Levi chegam ao local e matam o filho de Hamor. Diná fica chocada. José conta aos pais que seus irmãos enlouqueceram. Ruben e Judá incendeiam a cidade enquanto os outros fazem os saques. Jacó e José ficam incrédulos ao ver a cidade ardendo em chamas.