José passa por grande sofrimento (Foto: Edu Moraes/Rede Record)

Sangue, suor e unha quebrada! Com Ricky Tavares, o lema embala as cenas de ação do jovem protagonista de José do Egito.

Nesta semana, a minissérie mostrou a tão esperada cena dos irmãos jogando José em um profundo buraco como castigo. Para surpresa do R7, Ricky confessou que ele dispensou o dublê e topou se jogar de verdade no poço cenográfico.

— Nós temos sempre muito apoio e segurança. O Jorge Só, responsável pela equipe de dublê, está sempre presente e me diz o que eu posso e o que não posso fazer. Na cena do buraco, eu pedi para me jogar, mesmo. Como resultado, perdi uma unha [risos]. Acabei pisando em uma pedra e precisei fazer um curativo. Mas eu acho essa entrega muito válida.

Saiba como foi construído o buraco onde José foi jogado pelos irmãos

No capítulo de terça-feira (19)  e com consequências mostradas na quarta-feira (20), os irmãos de José deram sequência ao plano de vingança e venderam o irmão para o mercador Jetur (Thelmo Fernandes). Ricky contou para o R7 que as cenas gravadas no deserto do Atacama, no Chile, também exigiram entrega absoluta.

—  Gosto muito de fazer cena de ação. Acho que de uma forma geral, o ator precisa se “jogar” mesmo, com toda segurança, é claro. No Atacama, nas cenas do José sofrendo como escravo, eu cai bastante no solo de areia e pedras e sai com alguns arranhados nos cotovelos e pernas [fotos que ilustram a matéria]. Mas faz parte. Eu até ajudo a equipe da caracterização com os machucados reais [risos].

Ricky, que não tem tempo ruim e já declarou que vive um dos principais momentos de sua vida, garante que se importa em passar veracidade para o público.

— Eu me ralei, quebrei unha, machuquei, mas foi tudo muito tranquilo por todo apoio que temos por trás das câmeras. Acho muito legal encarar esse tipo de cena importante para o trabalho ficar bacana.