R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

18 de Dezembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Música/Notícias

Icone de Música Música

publicado em 30/07/2013 às 00h30:

O som do momento: conheça as novas caras do funk

Estilo ostentação está fazendo sucesso falando de carrões, iates e festas luxuosas

Paola Correa, do R7


Publicidade

Antes o funk era visto como música de preto e favelado, já dizia a música Som de Preto. Já passou por uma fase bem rebelde em que atingia diretamente a polícia e abusava das letras de protesto. E claro, nunca deixou de apostar na sensualidade das mulheres em canções pornográficas. Tudo isso numa linha chamada de proibidão.

No entanto, há uns cinco anos, nomes como Backadi e Bio G3 e Boy do Charmes mudaram o foco e não só conquistaram um público de melhor poder aquisitivo como mostraram que o funk não fala só de miséria.

Aliás, pobreza está passando longe dos MCs. O funk desceu o morro e mostra seu poder em outras regiões além das comunidades cariocas.

Exibindo cordões de ouro, carrões importados, iates luxuosos, mulheres estilo panicat e muita grana, o novo estilo não poderia ter outro nome do que funk ostentação, que caiu no gosto popular de pouco mais de um ano para cá e tem o berço em São Paulo.

Veja o que daria para comprar com o cachê dos funkeiros

Favela é passado! Saiba quanto vale o funk hoje em dia

Jonathan da Nova Geração cresceu e virou o manda-chuva do funk

Jonathan Costa, filho de Rômulo Costa, o empresário de uma das principais equipes do funk, a Furacão 2000, cresceu no meio do pancadão e acha positiva a evolução no gênero musical.

— Como qualquer tipo de ritmo musical, o funk passou por uma fase de muito preconceito. Hoje, com muitas mudanças, o funk continua raiz, mas surgiu a new generation para acrescentar um algo a mais. Com isso conseguiu expandir de uma forma legal. Na minha opinião, o funk está fazendo sucesso agora porque as pessoas passaram a conhecê-lo.

Apesar de tentarem ao máximo excluir o rótulo de funkeiros, Naldo e Anitta ajudam a dar peso ao funk. Naldo já é da velha-guarda, mas Anitta mostra que as mulheres também tem vez e não precisam mais ser fruta para conseguir atrair os holofotes.

Com o sucesso do funk ostentação, não para de chover novos nomes para ganhar dinheiro com a moda do momento. Afinal, um MC chega a ganhar de R$ 120 mil a R$ 400 mil por mês.

Para ajudar o internauta a reconhecer as novas caras do funk, a reportagem do R7 reuniu alguns dos novos nomes, indo de Justin Bieber brasileiro a princesinha do funk. Confira na arte abaixo.

 

 

 
Veja Relacionados:  funk ostentação, bio g3, funk, proibidão, novas caras do funk, anitta, mc gui, mc guimê
funk ostentação  bio g3  funk  proibidão  novas caras do funk  anitta  mc gui  mc guimê 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping