Nada a Perder Cinema
Entretenimento Nada a Perder estreia em mais de 1.000 salas e emociona público

Nada a Perder estreia em mais de 1.000 salas e emociona público

Produção que conta a trajetória do bispo Edir Macedo, fundador da igreja Universal, chegou aos cinemas nesta quinta-feira (29)

Estreia de Nada a Perder 

O cinema ficou cheio na estreia de "Nada a Perder" no shopping Market Place

O cinema ficou cheio na estreia de "Nada a Perder" no shopping Market Place

Edu Garcia/R7 - 29.03.2018

Estreou nos cinemas nesta quinta-feira (29) o filme Nada a Perder, que mostra a trajetória de Edir Macedo, bispo fundador da Igreja Universal. A produção entrou em cartaz em mais de 1.000 salas de exibição em todo o País.

O cartaz do filme virou ponto para fotos no Eldorado

O cartaz do filme virou ponto para fotos no Eldorado

Edu Garcia/R7 - 29.03.2018

Em São Paulo, foram vários os espectadores que se apressaram para conferir logo no primeiro dia a produção baseada na biografia homônima. Entre eles estava o casal Aline Oliveira, de 36 anos, e Carlos Alberto, de 37. Os dois, que escolheram o Shopping Eldorado, na zona oeste, para o programa, se emocionaram com a história. "A prisão do Bispo foi a cena mais forte. A justiça queria que a sociedade se voltasse contra ele e, mesmo assim, ele se mostrou forte”, contou o vigilante. “O filme nos ensina a não desistir. Ele nunca desistiu”, completou.

No Bourbon Shopping, também na zona oeste, a auxiliar administrativa Patricia dos Santos, de 26 anos, destacou a mensagem de superação que ficou da trajetória de Edir Macedo, vivido por Petrônio Gontijo. “Ele ensina que devemos lutar pelo que queremos, não importa as batalhas que vamos ter pela frente, somos capazes de conquistar”, contou.

Ao classificar o filme como "fantástico" e "extraordinário", a manicure Simone Silva, de 40 anos, disse que a obra "foi muito além do livro". "Consegui imaginar de uma forma mais clara as passagens da vida dele. Trouxe como ensinamento a perseverança e as chances de renovarmos a fé. Ensinou que é possível alcançar nossos objetivos e não desistir daquilo que se quer", afirmou ela.

Além dos cinemas, houve nesta tarde uma sessão especial da produção para os detentos do CDP (Centro de Detenção Provisória) 2 de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista.

Nada a Perder é um filme de números superlativos. Foram mais de 6 mil figurantes para as gravações, feitas em 100 locações no interior de São Paulo, na capital paulista e no Rio de Janeiro. A produção retrata um pouco do Brasil entre os anos 60 e 90. A história mostra passagens marcantes da história do bispo, como a fundação da Igreja Universal e a compra da Record TV.

Além de Gontijo, os atores José Victor Pires e Enzo Barone interpretam, respectivamente, Edir Macedo jovem e criança. No elenco principal estão ainda Day Mesquita, Dalton Vigh, André Gonçalves, Eduardo Galvão, Marcelo Airoldi, Nina de Pádua e Beth Goulart.
A produção tem direção de Alexandre Avancini, produção da Paris Entretenimento, com distribuição da Paris Filmes e da Downtown Filmes.

Carreira internacional

A superprodução terá a maior distribuição internacional de um longa-metragem feito no Brasil. A produção atingirá, a partir de 26 de abril, 700 salas na América Latina, África do Sul, Angola e Moçambique.

Em 10 de maio, Nada a Perder chega aos Estados Unidos e México. Todas as cópias internacionais terão legendas em inglês, espanhol e francês.

Nada a Perder é o primeiro filme nacional a lançar um aplicativo. Confira: