Pop Carta que inspirou Jack Kerouac a escrever On the Road será leiloada

Carta que inspirou Jack Kerouac a escrever On the Road será leiloada

Livro ficou conhecido como a grande obra da geração beat e ganhou até filme

Carta que inspirou Jack Kerouac a escrever On the Road será leiloada

Livro virou o filme Na Estrada, dirigido pelo brasileiro Walter Salles

Livro virou o filme Na Estrada, dirigido pelo brasileiro Walter Salles

Divulgação

A carta que um amigo escreveu a Jack Kerouac em 1950 será leiloada no próximo dia 17 nos Estados Unidos, conforme publicou nesta terça-feira a revista Time. Escrita pelo autor Neal Cassady, a carta inspirou Kerouac a escrever On The Road, livro considerado o maior expoente da geração Beat.

Considerada por alguns especialistas como o documento original mais importante da literatura da geração Beat, a carta será leiloada em 17 de dezembro, quando completarão exatamente 64 anos desde que foi datada em 1950.

Trata-se de uma carta datilografada em nove páginas, frente e verso, por outra das figuras da geração Beat, Neal Cassady, na qual conta a seu amigo Kerouac um fim de semana que passou em Denver, no Colorado. Cassady relata suas aventuras, como ter que pular pela janela após ser descoberto tendo um caso com uma babá.

Conforme o próprio Kerouac explicou em várias ocasiões, foi esta carta que lhe inspirou a criar o estilo que sete anos depois plasmaria em seu livro mais famoso, On the Road, que virou o filma Na Estrada, em 2012, dirigido pelo brasileiro Walter Salles. 

Em entrevista à revista Paris Review, em 1968, Kerouac falou sobre o assunto.

— Tive a ideia para o estilo espontâneo de On the Road após ver como Neal Cassady me escrevia as cartas: tudo em primeira pessoa, rápido, amalucado, confessional, muito sério, tudo minuciosamente. A carta, a carta principal, tinha 40 mil palavras, era uma novela curta. Era a melhor peça escrita que jamais tinha visto nos EUA.

Por muito tempo, acreditou-se que a carta estava perdida até que Jean Spinosa, uma mulher de 41 anos, a encontrou este ano em Oakland, na Califórnia, organizando os documentos que seu falecido pai tinha deixado.

O pai, um produtor musical, tinha recebido, por sua vez, a carta entre uma multidão de textos, poemas e outras mensagens de escritores com as quais ficou depois que a editora Golden Goose, com a qual compartilhava o escritório, fechou.

Cassady escreveu a carta no bairro de Russian Hill, em San Francisco, e a enviou ao amigo que estava em Nova York.