R7 - Entretenimento

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Entretenimento/Receitas e Dietas/Notícias

Icone de Receitas e Dietas Receitas e Dietas

publicado em 09/10/2009 às 09h00:

Maniçoba, o prato típico do Círio de Nazaré

Prato paraense é feito à base de folha de mandioca e leva 72 horas para ficar pronto

Rende uma porção para 35 pessoas

A procissão do Círio de Nazaré, que reúne mais de 2 milhões pessoas nas ruas de Belém, ocorre neste domingo (11). E o cortejo que acompanha a imagem de Nossa Senhora de Nazaré é apenas uma das comemorações dessa época. Em Belém, o Círio também é celebrado com festa em casa. Comida, bebida e a família reunida fazem da data uma espécie de Natal fora de época. Entre os pratos servidos na ocasião, destaca-se a maniçoba.

 

A iguaria é uma espécie de caldo feito à base de folha de mandioca, chamada de maniva na região norte. A receita tem origem indígena, lembra uma feijoada e leva até sete dias para ficar pronta. É preciso cuidado no preparo: a maniva é uma folha venenosa e para consumi-la é preciso várias horas de fervura. Por esse motivo, o melhor é fazer uma receita grande, com alto rendimento. Confira, abaixo, como preparar o exótico prato.

Ingredientes

2 paneiros com maniva (folhas de mandioca)
2 kg de toucinho branco
2 kg de toucinho defumado
2 kg de pé de porco salgado
2 kg de orelha de porco salgada
2 kg de língua de porco salgada
2 kg de rabo de porco salgado
2 kg de lombo de porco salgado
2 kg de costela de porco salgada
1,5 kg de paio
1,5 kg de chouriço
1,5 kg de linguiça de porco
4 kg de bucho de boi
4 kg de charque

Modo de preparo

Pique as folhas de mandioca sem os talos e passe em um moedor de carne até acumular 6 kg. Num panelão com bastante água, leve a maniva moída ao fogo brando e deixe ferver durante 72 horas. Mexa de vez em quando, dando pelo menos três boas mexidas por período: manhã, tarde e noite.Isto é feito para que as folhas não grudem na panela. Coloque sempre água, pois a massa não pode ficar seca. Quando for dormir, complete a água de novo e deixe o fogo mais o baixo possível.

Passadas as 72 horas, acrescente o toucinho branco (sem cortar) e o toucinho defumado (também inteiro). Deixe ferver por mais 24 horas, sempre em fogo brando, completando a água e dando, no mínimo, três boas mexidas por período.

Com a maniva continuando a ferver na tarde do quarto dia, à parte, ponha as carnes salgadas e o charque de molho para tirar o excesso de sal. Ficam de fora apenas o paio, o chouriço, a linguiça e o bucho de boi.
No quinto dia, corte em pedaços do tamanho de servir o bucho de boi e escalde muito bem para tirar todo o cheiro. Corte também em tamanho de servir as carnes salgadas, lave bem e afervente. Junte tudo e ponha no panelão em que a maniva continua fervendo por mais 48 horas, desligando o fogo quando for dormir.

No sexto dia, corte em rodelas o paio, o chouriço e a linguiça e ponha para ferver. No sétimo dia, a maniçoba já esta pronta e fica como se fosse uma feijoada. A cor da maniva, que no inicio do cozimento é verde bem vivo, vai se transformando até ficar um verde muito escuro, quase preto.

Sirva com arroz branco, farinha d'água de mandioca e uma pimenta de cheiro

Veja Relacionados:  círio,maniçoba,belém
círio  maniçoba  belém 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping