Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Vivian de Oliveira, satisfeita com o trabalho, diz que Rei Davi mostrou ao extremo a podridão humana

Notícias

Vivian de Oliveira, satisfeita com o trabalho, diz que Rei Davi mostrou ao extremo a podridão humana

Autora da minissérie de sucesso ainda conta detalhes exclusivos sobre o último capítulo

Da esquerda para a direita: Edson Spinello, Vivian de Oliveira e Renata Dominguez

Com uma produção completa, que não deixou nenhum detalhe passar pelos olhos do minucioso diretor Edson Spinello, Rei Davi está próximo de seu capítulo final.

Os destinos dos personagens estão marcados e fortes emoções ainda vão rolar na minissérie. Para sabermos um pouco mais sobre o processo autoral da trama e claro, descobrir o que vai acontecer, o site oficial de Rei Davi no R7 entrevistou a autora Vivian de Oliveira.

Ela diz que acreditava, como sempre, que seria sim um sucesso, mas não assim tão grande. Para ela, tudo isso se deve a um conjunto de qualidades e atitudes. E, sem dúvida, à paixão que ela criou por Davi, um dos personagens mais complexos da minissérie, segundo ela.

— Eu consegui compreender a alma do Davi e entender  por que ele teve tantas atitudes contraditórias. A história dele é muito forte. A gente sempre conversou - eu, o Spinello e a produção – sobre ir bem ao extremo na podridão humana. E isso foi mostrado, tudo foi muito bonito, muito benfeito. Cada um se encaixou no seu papel, diz a autora, satisfeita com todo o resultado do trabalho feito em mais de oito meses de gravações.

Vivian falou sobre os personagens, da grande vilã Mical e ainda adiantou algumas dicas para o último capítulo. Leia a entrevista abaixo e se prepare para as emoções finais:

R7 - Fale um pouco sobre a experiência de escrever, mais uma vez, uma minissérie bíblica para a televisão brasileira. Antes de Rei Davi, você fez A História de Ester. Para você, como é trabalhar com a adaptação de textos assim? Quais as dificuldades e facilidades?

Vivian de Oliveira – A história vem pronta em partes. A história bíblica, tanto de Ester, quanto de Davi falam sobre a vida dos personagens. Tanto na de Ester, quanto na de Davi, alguns personagens já vieram bem delineados como o Joabe, a Bate-Seba, Jonatas, Saul e existem os eventos principais, marcantes, fortes. Só que, para a adaptação, você tem que criar em volta daquele universo e ao mesmo tempo tem que manter a fidelidade do que está ali no texto. É preciso entender o personagem, de quem você está falando. Foi muito difícil criar o Davi que, uma hora se mostrava generoso, e em outras mentiroso, em outras tocava harpa e logo depois mandava matar um soldado, etc. É preciso respeitar a essência do personagem.

R7-O que você pode adiantar para os telespectadores? O que irá acontecer com Davi, em meio a tantas desventuras da vida e, claro, também com os outros personagens?

Vivian – O que faz Davi ser muito próximo de Deus é a sua sinceridade. Ele é muito intenso, muito humano. Ai, que difícil contar o que vai acontecer! [risos]. Vamos lá: o que eu posso contar é que a Mical vai ter um final muito triste, o Absalão também e, na bíblia está escrito que o Aitofel comete suicídio. A Bate-Seba e o Davi vão continuar juntos. E uma coisa muito boa vai acontecer: a Tirsa irá se casar com o Joabe. Das coisas que eu posso falar, é isso! [risos].

R7 – No site oficial a Mical ganhou, disparado, comparado a outros personagens como a maior vilã da minissérie, segundo os internautas. Para você, ela realmente é a grande vilã da trama?

Vivian – Ela aparece em pequenas passagens na Bíblia. Em uma delas, ela ajuda Davi a fugir de Saul, e o fato de que ela colocou um ídolo na cama para fingir que era o Davi. Daí é que saiu a ideia de fazer a personagem como uma idólatra. Todo o resto, ela sequestrar o Salomão, ter essa relação com a Allat, ela “aporrinhar” a Bate-Seba, transar com o Absalão e, inclusive ela ser uma vilã, foi licença poética. É aquela questão da adaptação que falávamos, né? Com a Tirsa aconteceu a mesma coisa. Na Bíblia, ela aparece muito pouco também, apenas em uma passagem em que ela cuida do filho de Jonatas.

R7 - Rei Davi foi um sucesso de audiência, superando até as expectativas da emissora. A que você atribui este sucesso? O Edson Spinello, em entrevista, disse para nós que não existe fórmula do sucesso. Você também acredita nisso?

Vivian - Ele tem razão. Às vezes coisas que ninguém espera dá certo ou uma coisa muito esperada dá errado. Os próprios atores não imaginavam que teria toda essa repercussão! Eu acreditava que seria um sucesso, claro, mas não tão grande. Eu acho o seguinte: foram vários fatores. Todo mundo acreditou na história. Eu, desde o começo, me apaixonei pelo personagem. O Davi é polêmico, humano. Eu consegui compreender a alma do Davi e saber por que ele teve tantas atitudes contraditórias. A história é muito forte. A gente sempre conversou muito de ir ao extremo na podridão humana, isso foi mostrado, tudo foi muito bonito. Cada um se encaixou no seu papel.

R7 - Algum dos personagens te deu mais trabalho durante a adaptação?

Vivian – O Davi é um personagem difícil. A Bate-Seba é difícil também. O Saul, então! Ele é um rei louco, não é? Ao mesmo tempo em que ele ama Davi, ele quer matá-lo. Foi uma minissérie que teve 42 personagens que passaram por várias fases diferentes. Tudo isso era uma dificuldade para conseguir coerência no personagem e até para os atores. Até o Leonardo Brício, nos estúdios, ele fazia uma cena em que ele estava com 28 anos e depois outra com 50 anos. Os trejeitos são outros, a fala é outra e, para escrever também foi difícil. Eu acho mesmo que a história conseguiu conquistar o público, todo mundo se sentiu atraído pela humanidade do Davi.

R7 - Qual recado você gostaria de mandar aos telespectadores?

Vivian - É legal que todos os personagens tiveram seus momentos de glória!  O meu recado é realmente para todo mundo acompanhar as últimas emoções. Foi uma minissérie muito bem-sucedida. Quero que as pessoas fiquem “grudadinhas” na televisão até o final do último capítulo.  Rei Davi é um exemplo de que todo mundo erra, acerta e de que é possível buscar o melhor.

Qual filho de Davi você seria? Amnon, Tamar ou Absalão?

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Fotomontagem/R7

Como é a sua relação com seu pai?

Acompanhe Rei Davi de segunda a sexta, às 21h, na tela da Record!