Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Celso Russomanno dá dicas para consumidores fugirem de golpes

Notícias

Celso Russomanno dá dicas para consumidores fugirem de golpes

A- A+

Especialista em direito do consumidor, Russomanno deu várias dicas no programa (Foto: Reprodução / Rede Record)

Celso Russomanno tem uma larga experiência em direitos do consumidor. Advogado e jornalista, ele já resolveu inúmeros casos de consumidores lesados e seu quadro Patrulha do Consumidor, no Programa da Tarde, recebe milhares de relatos diariamente de pessoas que foram prejudicadas depois da compra de um produto.

Convidado do Roberto Justus + desta segunda-feira (25), Russomanno comentou as principais dicas para o consumidor não ser prejudicado ao levar para casa o produto errado ou com defeito.

Uma das principais reclamações recebidas pelo jornalista e sua equipe são compras feitas em páginas na internet temporárias para venda de produtos inexistentes. Veja abaixo algumas dicas de Russomanno para evitar problemas e golpes nas compras:

1 - Na hora de fazer o depósito da compra, é necessário conferir se o nome do beneficiário é o mesmo do que foi informado no site

2 - Se o consumidor pensa que vai depositar o valor da compra na conta de uma empresa (pessoa jurídica) e descobre que o depósito será feito em nome de uma pessoa física, Russomanno é categórico: "Não deposite. Não compre produto de quem você não conhece, principalmente quando você faz isso pela internet".

3 – Desconfie dos preços oferecidos no mundo virtual. "Se estiver muito barato, desconfie e não compre", avisa Russomanno.

4 - O ideal é comprar em loja física, onde o vendedor pode mostrar o produto, testá-lo e explicar como deve ser utilizado. Se isso não for possível, pesquise a origem da empresa, se ela possui sede física e se não há registros de reclamações contra a mesma. "O lado bom da internet é que você reclama e faz um estrago tão grande na imagem da empresa que elas são forçadas a se readequar", diz o especialista em direito do consumidor.

O advogado e jornalista lembra ainda que serviços públicos também estão enquadrados no Código de Defesa do Consumidor e, se se o atendimento for indevido, a pessoa tem todo o direito de reclamar, desde o atendimento médico até a ausência de segurança pública.

Fique ligado nas dicas e evite problemas de consumo!

Comunicar erro
X

Link para esta página:

Espalhe por aí:

  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

HORÁRIO DE ROBERTO JUSTUS + NA RECORD: SEGUNDA-FEIRA À 0H30