Toronto 40 graus! De cervejarias a shows de rock em ilha, descubra as delícias da maior cidade do Canadá no verão

É lá que fica a maior cidade subterrânea do mundo, Path, com todo tipo de loja e serviço

Andrea Miramontes, do R7, em Toronto

Quando você planeja ir ao Canadá, os casacões pesados vêm à cabeça. No verão, esqueça-os. O calor é o mesmo da Bahia e pode chegar a 40°C fácil, fácil.

Com o sol, vêm a diversão. Toronto, a maior cidade do país, ferve com ruas e bares movimentados, cinema e shows gratuitos na beira do lago, bandas de rock na Toronto Island, como Foo Fighters e The Killers, e happy hours apinhados de gente linda.

No inverno, cuja temperatura chega a cair para baixo dos -35ºC, é um ato de coragem sair na rua. Canadenses e turistas circulam pela Path, a maior cidade subterrânea do mundo. São mais de 30 quilômetros quadrados de lojas e serviços conectados a hotéis, estações de metrô, escolas, shoppings, para que você não precise sair de lá.

Mas como nosso negócio é descobrir a cidade no calorzão, nada melhor do que bater perna. No lado descolado da cidade estão um bairro chamado Little Portugal, cheio de lojinhas e pequenas galerias de arte, e outra vizinhança na Queen St. West, com grafites, cervejarias e muito mais, entre os mais legais do mundo.

"Trata-se do entorno do Trinity Bellwood Park. A revista Vogue elegeu como o segundo bairro mais cool do mundo. Adoro essa área", conta o brasileiro Alexandre Dias Ramos, museólogo radicado em Toronto, editor da revista de arte Visit Curatorial Art. Descubra aqui os lugares que caçamos para você.

O R7 Viagens fez este miniguia abaixo. Mas descubra mais sobre a cidade logo depois dos cliques

Museus, montanha-russa e comprinhas: O que fazer em Toronto?

Multicultural, a metrópole lembra Nova York, especialmente no centro financeiro, com arranha-céus espelhados, e galerias e museus de arquitetura impecável.

Uma das visitas turísticas é a subida ao topo da CN Tower. Trata-se do quinto maior prédio do mundo, com 553 metros de altura. No topo, você pode aproveitar o famoso restaurante giratório - sob reserva - e o temido chão de vidro, vedete das selfies. 

É la no alto também que acontece o Edge Walk, aventura em que você dá uma volta completa no topo do prédio só preso por um cabo. Tudo pago à parte e com reserva. Prepare-se para a fila de visita ao prédio, que costuma demorar mais de uma hora.

Entre os museus, visite o Casa Loma, instalado em um palácio do início do século 19, o ROM - Museu Real de Toronto - cuja arquitetura é inspirada em diamantes, e AGO, a Galeria de Arte de Ontário, que está entre os maiores museus da América do Norte.

Assim como a CN Tower, a entrada para várias atrações podem ser reunidas no Toronto Attractions Passport, à venda por US$ 58.77 (R$ 147, convertido do dólar canadense em setembro de 2016). Com ele, além da economia em cada ticket, não é preciso pegar a fila da compra.

Pertinho da CN Tower e de muitas atrações está o Delta Hotel, o mais alto e uma das dicas de hospedagem na cidade.

Hotel tem festa de estrelas de Hollywood e localização incrível em Toronto

Quem curte comprinhas tem que programar algumas horas para bater perna pela Dundas Square. Com luminosos gigantes e ruas apinhadas de gente e lojas, shoppings, o local lembra a Times Square, de Nova York (EUA). Para as meninas que gostam de Victoria´s Secret, há a LA Senza, a rival canadense da marca das angels.

Para a garotada e adultos aventureiros, vale reservar uma tarde para brincar no Wonderland. Com 35 anos, o parque tem 200 atrações, com brinquedos aquáticos – leve o maiô! – shows e brinquedos para os pequenos.

Há inclusive uma área temática do personagem Snoopy, com brinqueods lúdicos, carrossel, montanhas-russas levinhas, levinhas, para divertir sem passar medo.

Já para os adultos corajosos, é lá que está a Leviathan (ao lado) a montanha-russa mais rápida e alta do Canadá. Descubra aqui como ela é.

Mercadão e destilaria histórica - onde comer 

Reserve uma manhã para visita e lanchinho no mercadão. Construído em 1850, o mercado St. Lawrence é um marco em Toronto e abriga desde comerciantes de produtos fresquinhos a iguarias canadenses.

Também do início do século 19, a antiga destilaria, hoje o descolado Distillery District, foi maior destilaria no império britânico e produzia produziu milhões de litros de uísque e aguardente.

Hoje, o maior complexo de arquitetura industrial vitoriana da América do Norte abriga galerias de arte, teatros, cervejarias lojinhas descoladas e restaurantes. Passeio delicioso para um fim de tarde com música e arte. Veja esse videozinho do clima delicioso deste happy hour:

Entre os lugares para não perder, está a cervejaria centenária Mill Street Brewery, uma das mais tradicionais em Toronto, e o Pure Spirits Oyster Bar, especialista em ostras. Mas vegetarianos encontram boas massas no cardápio.

Para quem quer badalar, a King St. West tem vários nightclubs. Jante no lindo Cibo Wine Bar, que tem delícias italianas, lá no centro e depois em uma voltinha pela rua você vai achar vários lugares para uma noitada.

Com bar animado, atendimento excelente e comidinhas boas, o Carbon Bar também agrada a quem curte jantar em ambiente metropolitano e pra lá de moderno. Diga-se, essá é a cara e o clima delicioso de Toronto.

Happy hour, aventura em topo de arranha-céu! Saiba o que fazer na viagem a Toronto

 

 

 

 

 

 

A jornalista viajou a convite Tourism Toronto, com apoio da Copa Airlines

  • Espalhe por aí:

Comentários

Atenção! Os comentários do Portal R7 são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.

Twitter

Publicidade
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!