'BBB 20': produção analisa irregularidades em Big Fone de Petrix

O Big Fone tocou pela primeira vez no BBB 20 no último sábado, 1º. O momento, porém, fez com que diversos espectadores apontassem uma agressão de Petrix Barbosa, que atendeu, a Pyong Lee, durante a corrida para chegar ao telefone. A produção do Big Brother Brasil afirmou, neste domingo, 2, que as imagens estão "em revisão" para apurar possíveis irregularidades.

Ao vivo, durante o programa, Pyong estava próximo à 'Calçada da Fama' no quintal do programa, enquanto Petrix estava sentado em uma das poltronas. Ao ouvir o Big Fone, os dois saíram correndo.

No momento em que o ginasta esbarra com o youtuber, é possível ouvir o apresentador Tiago Leifert dizendo: "Nossa! Nossa!"

"Mer**! Ai, Car***", lamentou Pyong, após se machucar na queda. A voz da produção indicou que Petrix deveria "indicar alguém ao paredão imediatamente".

Sem pensar muito, ele indicou o próprio Pyong, que já o havia indicado após ganhar esse poder na prova do líder da última quinta-feira, 30.

Na sequência, o ginasta perguntou: "Você escorregou?". "Eu tava correndo e tropecei", respondeu o youtuber.

Tiago Leifert, logo em seguida, afirmou que o momento não trouxe nenhuma irregularidade.

"Petrix foi trocar o microfone, o Pyong parece que ralou o cotovelo, mas, assim, segue o jogo. É do jogo. Trombada, não aconteceu nada, não foi intencional, não houve agressão. Os dois se chocaram, já conversaram, já se acertaram e seguiu", explicou.

Pouco depois, no início da madrugada deste domingo, 2, o diretor Boninho postou em seu Instagram que as imagens do momento seriam analisadas: "Calma! Vamos pro VAR [referência ao árbitro assistente de vídeo]!"

O site oficial do BBB informou que o Big Fone estava "em revisão": "Imagens serão avaliadas para avaliar se houve alguma irregularidade no choque deste sábado, 1º, entre Petrix e Pyong".

Petrix Barbosa já vinha sendo alvo de críticas nas redes sociais por conta de acusações de assédio às participantes Bianca Andrade e Flayslane. Há alguns dias, a Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um procedimento para apurar as acusações ao ginasta. Em 2018, Petrix ganhou notoriedade após denunciar abusos sexuais no mundo da ginástica brasileira.