Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Núcleo Caboclinhas faz mostra gratuita no Centro Cultural da Penha entre agosto e outubro

Grupo apresenta espetáculos Cora, Doce Poesia; Criança que canta também dança; Letras Perambulantes; Vidma, a menina trança-rimas e...

Cartão de Visita|Do R7


Grupo apresenta espetáculos Cora, Doce Poesia; Criança que canta também dança; Letras Perambulantes; Vidma, a menina trança-rimas e Bem do seu Tamanho

Cartão de Visita - Entretenimento
Cartão de Visita - Entretenimento

Conhecido por adaptar textos literários de autores brasileiros para o universo infantojuvenil, o Núcleo Caboclinhas apresenta quatro espetáculos de seu repertório, além de um show cênico, em uma mostra no Centro Cultural da Penha, entre 6 de agosto e 1º de outubro. Todas as apresentações são gratuitas e têm interpretação simultânea em LIBRAS.

Ao longo de seus 16 anos de existência, o grupo montou 21 trabalhos baseados nas obras de grandes nomes da nossa literatura nacional como: Tatiana Belinky, Rolando Boldrin, Patativa do Assaré, Ana Maria Machado, Guimarães Rosa, Cora Coralina e outros.

O Núcleo Caboclinhas é formado pelas atrizes Aline Anfilo, Geni Cavalcante, Giuliana Cerchiari e Luciana Silveira.

Publicidade

Em 2023, foi contemplado com a 39ª Edição do Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura, por meio da qual realiza a Mostra de Repertório. O projeto ainda conta com apoio do Centro Cultural da Penha.

Confira abaixo a programação completa:

Publicidade

6/8, domingo, às 16h 

“Cora, doce poesia”, sobre a vida e a obra da poeta goiana mais conhecida como Cora Coralina. A vida simples, os versos, as flores, os doces e as lições de vida de Cora Coralina estão impressos nesta singela homenagem à poetisa goiana Ana Lins dos Guimarães Peixoto Brêtas. A trajetória de sua vida, desde a infância até sua velhice, é contada e cantada com muito lirismo, muita música e muita poesia pelas atrizes do Núcleo Caboclinhas.

Indicado no Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2017 na categoria Melhor Cenário e Melhor Texto Original, além de ser premiado pelo Conjunto de Atrizes no XXXIX Festival Nacional de Teatro Profissional de Pindamonhangaba (FESTE), e Prêmio Especial do Júri pela Pesquisa Biográfica. 

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Indicação etária: de 7 a 17 anos

3/9, domingo, às 16h 

“Criança que canta também dança”, show de ritmos populares brasileiros, como, coco, carimbó, ijexá, caboclinhos, ciranda - entre outros, criado a partir de um repertório de canções sobre mitos folclóricos como curupira e saci-pererê, compostas pela cantora e compositora Hilda Maria. 

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Indicação etária: a partir de 4 anos.

10/9, domingo, às 16h 

“Letras Perambulantes”, sobre a vida e a obra do poeta cearense Patativa do Assaré. Nesta adaptação, figuras reais que fizeram parte da vida do poeta se juntam à personagens fictícios que, entremeados por uma seleção musical, contam de forma leve, lúdica e original a história de Patativa. 

Premiado no XXXVII Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba nas categorias Melhor Atriz, Melhor Cenário e Melhor Trilha Sonora Original. 

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Faixa etária: de 8 a 17 anos

24/9, domingo, às 16h 

“Vidma, a menina trança-rimas”, da obra original da autora Tatiana Belinky e adaptado para o teatro pelo grupo e pelo diretor do espetáculo Gira de Oliveira. 

Vidma é uma menininha que mora em um lugar muito frio com sua família. Cheia de criatividade e apaixonada pelo mundo das bruxas, sempre encontra uma brecha para declamar poemas divertidos e limeriques de diversos bruxos e bruxas que já conheceu em seus pensamentos. Mas essa menina tem apenas uma certeza: a de que sua mãe é uma bruxa!

Principalmente quando experimenta sua sopa e chega a conclusão de que a comida só pode ser uma receita de bruxa. Só que mexer com bruxa pode ser uma brincadeira muito perigosa... E é esta receita “mágica” que a faz viajar para outro lado do oceano e viver diversas aventuras com figuras excêntricas e engraçadas.

Indicado ao Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2015 na categoria Melhor atriz-coadjuvante. Premiado no XXXVIII Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba por Melhor direção e Melhor trilha sonora. 

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Indicação etária: de 4 a 8 anos.

1/10, domingo, às 16h 

“Bem do seu Tamanho”, da renomada autora infantil Ana Maria Machado e adaptado para o teatro pelo dramaturgo Evill Rebouças.

Pequena demais para escutar a conversa de adulto ou bem grandinha para chegar em casa com a roupa toda suja? Qual seria, afinal, o verdadeiro tamanho da menina Helena? É a partir dessas situações que Helena começa a questionar o seu tamanho e o tamanho das coisas.

Para tirar a dúvida, a menina sai pelo mundo com Bolão - seu Boi de Mamão feito do mamoeiro do quintal da sua casa - e encontra amigos que hora irão ajudá-la, hora irão confundi-la mais ainda. No final dessa aventura, a menina Helena, junto com seu Boi de Mamão, tem uma grande revelação.

Indicação ao Prêmio FEMSA 2013 nas categorias Melhor Trilha Sonora e Melhor Texto Adaptado. Premiado nos festivais: XXXVI Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba (2 categorias); XI Festival Nacional de Teatro da Amazônia (4 categorias) e FIT Bahia 2014 (7 categorias). 

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

Indicação etária: de 4 a 12 anos.

Sobre o Núcleo Caboclinhas

Em 2023, o Núcleo Caboclinhas completa 16 anos de trajetória artística comprometida com a pesquisa, difusão e valorização da diversidade cultural brasileira, celebrando os 21 trabalhos, inspirados em escritos de Rolando Boldrin, Guimarães Rosa, Patativa do Assaré, Câmara Cascudo, Ana Maria Machado, Tatiana Belinky, Cora Coralina, da cordelista Cleusa Santo e muito mais. 

Além dos quatro espetáculos teatrais destinados ao público infanto-juvenil, também integram o repertório do grupo os show musicais, narrações de histórias, intervenções e cortejos lítero-musicais de resgate dos costumes e tradições nacionais, como os ritmos nordestinos, caipiras e caiçaras, as festas populares, as canções carnavalescas e folclóricas. 

Ao longo deste caminho de atividades, o grupo conquistou o reconhecimento da crítica especializada e atingiu mais de 50.000 espectadores. Participou de mostras e festivais de teatro nacionais, além de ter tido a honra de percorrer o território brasileiro levando suas peças para mais de 5 estados e também de fazer uma itinerância cultural por Portugal com o espetáculo Letras Perambulantes em 2016. 

O grupo foi laureado com importantes prêmios nacionais e contemplado em editais de circulação de espetáculos das secretarias de cultura municipal e estadual de São Paulo, do Governo Federal e do SESI. 

Ficha técnica

Coordenação geral: Núcleo Caboclinhas 

Produção executiva: Marina Mioni (Caruá Produções)

Assistente de produção: Taís Cabral

Atrizes: Aline Anfilo, Geni Cavalcante, Giuliana Cerchiari e Luciana Silveira

Musicistas: Carolina Nagayoshi, Fefê Camilo, Ingrid Sena, Laura Santos e Thais Renata

Bailarina de danças brasileiras: Ana Cláudia Lima

Técnica de luz: Cristiane Urbinatti

Técnicos de som: Leandro Goulart, Caio Bars, Cic Morais e Kefren Buso

Cenotécnico: Paulo Pellegrini

Intérprete de Libras: Fabiano Campos

Educadoras: cami oliveira e Marina Pontieri

Designer gráfica: Mari Moura

Ilustradora: Liu Olivina

Redes sociais: Príscila Galvão

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Apoio: Centro Cultural da Penha

Realização: Núcleo Caboclinhas

Serviço

Mostra de repertório do Núcleo Caboclinhas

Quando: de 6 de agosto a 1º de outubro de 2023

Consulte a programação acima

Centro Cultural da Penha - Largo do Rosário, 20, Penha de França

Quanto: Grátis, distribuição de ingressos uma hora antes de cada apresentação

Acessibilidade: todas as apresentações têm tradução em LIBRAS.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.