Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Precursor do trap funk, WC no Beat prepara show inédito para Rep Festival

WC no Beat, o beatmaker e produtor musical mais inovador do país, prepara show inédito para apresentação no Rep Festival

Cartão de Visita|Do R7


WC no Beat, o beatmaker e produtor musical mais inovador do país, prepara show inédito para apresentação no Rep Festival. Ele, que apresentou para o público brasileiro o trap funk e agora se joga no drill funk, promete transformar o palco principal do maior festival de música urbana, neste final de semana, em uma verdadeira experiência musical. 

Veterano em um dos eventos mais cobiçados pela cena, no dia 11 de fevereiro, WC conta o que o público pode esperar da sua apresentação: "O formato vai ser grande como fizemos no Lolla e no Rock In Rio, vou levar também participações do TH, Felp 22 e Hyperanhas. A galera pode esperar um show com inovação desde os conteúdos visuais, iluminação, laser, efeito especial, até a setlist. Preparamos muita coisa especial e vamos dar o start com essa apresentação no que será a nossa turnê de 2023."

WC no Beat ganhou as manchetes em 2020, com o lançamento de “GRIFF”, seu segundo álbum de estúdio, que estreou com 4 faixas no Top 200 do Spotify. Isso porque o disco teve mais de 30 participações especiais, entre Anitta, Ludmilla, Pedro Sampaio, Dilsinho, MC Rebecca, Kevin O Chris, entre outros. Atualmente, ele aposta no Drill funk, uma vertente do rap que se diferencia pela batida, com uma pegada mais dark que o trap, misturado com as batidas do funk. 

"Eu gosto de apostar no novo, o Drill Funk é um gênero muito novo, pelo menos no Brasil. E tudo que é novo assusta, assim foi com o trap funk em 2018 as pessoas não entendiam o que estava acontecendo, meio que assustou um pouco, as pessoas tomaram um baque vendo os artistas do funk, os artistas do rap junto em um álbum de DJ. E o drill é o que eu tenho apostado muito, porque acredito que vai ser a mesma cena, é um gênero novo, dá pra misturar vários artistas, um gênero que dá pra misturar vários timbres do drill ao trap. Eu vejo que o drill funk é o novo trap funk, aquela coisa que saiu fora da caixa, saiu fora da curva." completa o artista.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.