Ações de cinema chinês crescem após anúncio de reabertura 

Cinema Imax China teve um aumento do valor de 7,3% em Hong Kong depois do governo permitir retomada das atividades

Cinema registra aumento nas ações após reabertura

Cinema registra aumento nas ações após reabertura

Leo Hidalgo via Flickr

As ações do cinema Imax China em Hong Kong tiveram um aumento de 7,3% nesta segunda-feira (11), após o governo permitir que as casas de exibição reabrissem as portas. De acordo com o Hollywood Reporter, também houve crescimento das negociações nas empresas ligadas à indústria cinematográfica. 

A Mayoan Entertainment, líder entre as companhias de ingressos do país, teve um salto de até 9,6% nas ações. A Wanda Films Holding, maior empresa de casas chinesas de exibição, saltou até 3,6% em Shenzen, no sudeste da China. 

O processo de retomada da economia cinematográfica no país já havia sido anunciado dois meses após fecharem os setores de entretenimento. Segundo o site Business Insider, 600 cinemas voltaram a funcionar, mas todos tiveram que encerrar as atividades novamente por causa do coronavírus. 

O Conselho de Estado da China anunciou na sexta-feira (8), que as áreas destinadas para o lazer da população - cinemas, teatros, turismo - podem "realizar todos os tipos de reuniões e atividades de exibição necessárias" se seguirem os procedimentos para impedirem uma nova proliferação do vírus.

No entanto, apesar do anúncio, a China voltou a registrar locais com alto risco de contaminação. De acordo com o jornal The Guardian, a cidade de Shulan, que faz fronteira com a Rússia, está com um surto de novos casos relacionados a uma mulher sem histórico conhecido de viagem ou exposição do vírus. O município de Wuhan, epicentro do coronavírus, também voltou a ter 5 novos registros de covid-19.