Cinema e Séries 'Algumas emoções são universais', diz diretor da animação 'Luca'

'Algumas emoções são universais', diz diretor da animação 'Luca'

Reportagem do R7 participou de um evento virtual com o cineasta Enrico Casarosa, que comanda o novo filme da Disney e Pixar

Resumindo a Notícia

  • Diretor de 'Luca' deu mais detalhes sobre as inspirações para o filme
  • A animação é a mais nova aposta da Disney e Pixar, que estreia na sexta-feira (18)
  • A reportagem do R7 participou de um evento virtual com o diretor
  • Enrico Casarosa falou das origens italianas, que serviram de base para a produção
Diretor da animação 'Luca' revelou as inspirações para criar a história

Diretor da animação 'Luca' revelou as inspirações para criar a história

Divulgação/Disney/Pixar

Estreia nesta sexta-feira (18) o novo filme da Disney e Pixar, a aventura de verão Luca.

A animação conta a história de amigos que se divertem na costa italiana, mas que escondem um grande segredo: eles são criaturas marinhas que, quando estão fora d'água, se parecem com os humanos.

O filme é dirigido pelo cineasta Enrico Casarosa, que foi indicado ao Oscar pelo curta-metragem A Lua. O R7 participou de um evento virtual de lançamento de Luca, no qual Enrico falou sobre as inspirações para a história, com toques da própria vida na Itália, as dificuldades impostas pela pandemia e também as mensagens que a animação quer passar. 

Origens italianas

A região costeira da Itália serviu de base para as locações do filme

A região costeira da Itália serviu de base para as locações do filme

Divulgação/Disney/Pixar

As paisagens retratadas no filme são baseadas na infância do diretor: "Eu cresci em Gênova, na Itália, e passava os verões na Ligúria. É um lugar único. Eu tive a sorte de crescer lá".

Além do local onde a história se passa, a amizade entre os protagonistas Luca e Alberto também é inspirada na vida do cineasta, que tinha um melhor amigo chamado Alberto, um garoto que o ajudou a sair de sua zona de conforto. Enquanto Enrico era mais tímido, Alberto o incentivava a ser mais livre e a "se jogar" de cabeça nas situações: "Nós éramos meio 'perdedores', e eu adoro essa ideia de você se sentir diferente e não se adaptar. A jornada do Luca é muito sobre abraçar as coisas que ele tinha vergonha sobre si mesmo".

Enrico também revelou que as lendas locais de onde cresceu foram fundamentais para trazer o lado criativo da trama. Ele contou que quando os pescadores não queriam que muitas pessoas ficassem no lugar de trabalho deles, diziam que havia monstros marinhos ali: "Isso me levou a um: 'E se?'. E se existisse uma comunidade de criaturas que vivem embaixo d'agua e se parecem com humanos fora dela?".

Para que tudo fosse o mais autêntico possível, Enrico organizou uma viagem com os profissionais envolvidos na animação: "A pesquisa para esse filme foi bem difícil (risos). Nós comemos muita comida italiana e tivemos que levar nossa equipe para lá, porque eles não cresceram naquele lugar. Foi muito divertido. Nós pensamos muito sobre como colocar a cultura italiana no filme. Nós gesticulamos muito na Itália. Eu não quis basear tudo apenas nas minhas memórias, então, tivemos alguns consultores. Há muitos 'easter eggs' (segredos) que escondemos no filme". 

Gravações na pandemia

Elenco de vozes original tem Jacob Tremblay, Jack Dylan Grazer e Emma Berman

Elenco de vozes original tem Jacob Tremblay, Jack Dylan Grazer e Emma Berman

Divulgação/Disney/Pixar

Como muitos outros filmes, Luca passou por momentos de incerteza durante a pandemia de covid-19 pelo mundo. "Nós estávamos trabalhando de casa, como todos vocês, então, conhecemos muitos familiares, cachorros e gatos. No começo, não sabíamos se conseguiríamos fazer isso, terminar o filme. Nossa equipe foi muito criativa para encontrar soluções. E fizemos funcionar", explicou o diretor.

Na versão original, Luca é dublado pelo ator Jacob Tremblay, de Extraordinário e O Quarto de Jack, enquanto Alberto conta com a voz de Jack Dylan Grazer, de It e Shazam!. A estreante Emma Berman dá voz para Giulia, que completa o trio de protagonistas. "Uma grande dificuldade foi gravar o elenco. Jack gravou todos os diálogos no guarda-roupas da mãe dele. Até a trilha sonora nós tivemos que gravar a distância. Gravamos cada parte dos instrumentos separadamente. Tivemos que superar essas limitações. Uma coisa boa da pandemia é que pudemos colaborar com artistas italianos por chamada de vídeo", disse Enrico, referindo-se a nomes como Giacomo Gianniotti, Marina Massironi e Francesca Fanti.

O diretor avaliou que as barreiras no desenvolvimento da animação acabam se entrelaçando com a mensagem de amizade entre os personagens: "Nós brincamos que precisávamos de muitos 'Albertos' para terminar esse filme. É sobre se cercar de pessoas que são positivas e que dizem: 'Nós podemos fazer isso'. Eu fui sortudo de ter um time que acreditasse em contar a história desse filme e terminar mesmo com as dificuldades. Se não aceitarmos os desafios e aproveitarmos as oportunidades, nós não crescemos. Se você não entra em problemas, você não tem chances de crescer".

A mensagem por trás de Luca

Em 'Luca', os protagonistas são criaturas marinhas que exploram o litoral da Itália

Em 'Luca', os protagonistas são criaturas marinhas que exploram o litoral da Itália

Divulgação/Disney/Pixar

Enrico revelou que teve medo de desagradar seus conterrâneos: "E se meu país assistir e não achar que era italiano o suficiente? A coisa maravilhosa é que a Pixar abraça histórias específicas, mas algumas das emoções são universais. Você provavelmente não pode agradar a cada pessoa, mas o carinho e cuidado que usamos para retratar uma cultura talvez agradem".

O diretor ressaltou algumas das qualidades que acredita que o filme tenha: "Eu espero que nosso filme seja leve e divertido. De um lado temos um escapismo, uma necessidade de brincar, mas também o lado de sermos curiosos uns pelos outros".

Luca estreia nesta sexta-feira (18) na plataforma de streaming Disney+. Confira o trailer

Últimas