Cinema e Séries Aos 18 anos, atriz Millie Bobby Brown fala sobre sexualização precoce em Hollywood: 'Nojento'

Aos 18 anos, atriz Millie Bobby Brown fala sobre sexualização precoce em Hollywood: 'Nojento'

Estrela de 'Stranger Things', 'Enola Holmes' e 'Godzilla vs. Kong' desabafou a respeito de crescer diante dos olhos do público

Atualmente, Millie Bobby Brown namora com Jake Bongiovi

Atualmente, Millie Bobby Brown namora com Jake Bongiovi

Montagem R7/Shutterstock/The Grosby Group

Millie Bobby Brown é uma daquelas estrelas que cresceram diante dos olhos do público. A jovem, hoje com 18 anos, tinha apenas 12 quando se tornou um fenômeno por conta da personagem Eleven, ou Onze, da série Stranger Things

Em entrevista ao podcast The Guilty Feminist, Millie falou sobre a sexualização precoce que muitas adolescentes sofrem em Hollywood: "É nojento. Minha experiência é uma boa representação do que está acontecendo no mundo e de como jovens garotas são sexualizadas. Eu estou lidando com isso recentemente, mas também lido com isso desde sempre", desabafou ela. 

Agora que tem 18 anos, Millie notou um aumento em comentários e outros tipos de interações ruins: "Pode ser realmente pesado lidar com isso. Eu definitivamente tenho lidado mais com isso nas últimas semanas, após fazer 18 anos. Vejo definitivamente uma diferença na maneira com que as pessoas se comportam e no jeito que a mídia e as redes sociais reagem a mim". 

Millie namora atualmente com Jake Bongiovi, de 19 anos, ator e cantor filho do roqueiro Jon Bon Jovi: "Eu lido com as mesmas coisas que qualquer jovem de 18 anos, desbravando o que é ser adulta, tendo relacionamentos, amizades, todas essas coisas", disse ela no podcast.

Segundo a atriz, tudo fica mais complicado com a fama: "Ser querida e tentar se encaixar é muita coisa, e você está tentando se conhecer enquanto faz isso. A única diferença é que eu, obviamente, estou fazendo essas coisas sob os olhares do público". 

Em seu aniversário de 16 anos, Millie já havia desabafado sobre comentários inapropriados que recebia: "Em alguns momentos eu fico frustrada com a falta de exatidão, comentários impróprios, sexualização e insultos desnecessários que resultaram em dor e insegurança para mim. Mas não vou me abalar. Vou continuar fazendo o que amo e espalhando uma mensagem para conseguirmos fazer mudanças". 

Últimas