Cinema e Séries China censura vitória histórica de diretora Chloé Zhao no Oscar 2021

China censura vitória histórica de diretora Chloé Zhao no Oscar 2021

Cineasta se tornou primeira asiática a vencer o prêmio na categoria de Melhor Direção. 'Nomadland' venceu como Melhor Filme

Chleo Zhao ganhou prêmio de melhor direção por Nomaland

Chleo Zhao ganhou prêmio de melhor direção por Nomaland

EFE/EPA/Chris Pizzello

A cineasta Chloé Zhao, nascida em Pequim, venceu no domingo (25) o Oscar de Melhor Filme e Melhor Direção por Nomadland, no entanto, o triunfo dela não apareceu nesta segunda-feira (26) nas redes sociais chinesas.

Zhao se tornou a primeira asiática e segunda mulher a vencer o Oscar na categoria de melhor direção. O longa é um drama sobre pessoas com poucos recursos que percorrem os Estados Unidos em caminhonetes.

Nomadland também rendeu o Oscar de Melhor Atriz para Frances McDormand.

Mas todas as publicações recentes com o seu nome e a menção a Nomadland desapareceram misteriosamente da rede social Weibo, o Twitter chinês, ao meio-dia desta segunda-feira.

A imprensa chinesa mantém o silêncio sobre a vitória.

'Nomadland' também rendeu o Oscar de melhor atriz para Frances McDormand

'Nomadland' também rendeu o Oscar de melhor atriz para Frances McDormand

Divulgação

Inicialmente aclamada pela imprensa estatal pelo sucesso de seu filme, Zhao virou alvo de ataques de nacionalistas chineses nas redes sociais, que desenterraram entrevistas da diretora em que ela parece criticar o país natal.

Os cinemas chineses também adiaram a estreia do filme.

Chloé Zhao parece ter feito referência aos problemas no discurso em que aceitou o prêmio: "Pensei muito recentemente sobre como seguir adianta quando as coisas se tornam difíceis".

Antes da eliminação das publicações, o Weibo estava repleto na manhã de segunda-feira com mensagens que elogiavam Zhao, enquanto outras denunciavam a censura.

Apesar dos esforços da censura de Pequim, nas ruas da capital chinesa era fácil encontrar pessoas orgulhosas com o triunfo de uma cineasta do país na premiação do cinema americano.

"Ela é o orgulho do povo chinês (...) É muito raro que um chinês receba um Oscar", declarou à AFP Yan Ying, uma engenheira.

Últimas