Cinema e Séries Diretor de "Bohemian Rhapsody" é acusado de assédio sexual

Diretor de "Bohemian Rhapsody" é acusado de assédio sexual

Quatro homens disseram ter sido abusados por Bryan Singer quando eram menores de idade; ele negou acusações

Diretor negou as acusações

Diretor negou as acusações

Reprodução/Facebook

O diretor de Bohemian Rhapsody, Bryan Singer, foi acusado por quatro homens de abusar sexualmente deles quando eram menores de idade. A informação é da revista norte-americana The Atlantic, que durante 12 meses investigou diversas alegações contra Singer e ouviu mais de 50 pessoas.

Victor Valdovinos foi o único que aceitou revelar a identidade durante a entrevista. Ele relatou que foi abusado pelo diretor nos bastidores da gravação de Apt Pupil, em 1998. Na ocasião, Valdovinos tinha 13 anos e era figurante do longa-metragem. Segundo a vítima, Singer "agarrou os genitais e começou a masturbá-lo" no vestiário do set de filmagens.

Outros dois homens, que preferiram não se identificar, também acusam o diretor de assédio. Um deles, a quem a revista chamou de Eric, afirmou que tinha 17 anos quando ele e Singer fizeram sexo em uma festa na casa do diretor. O outro rapaz, apelidado de Andy, relatou que ele tinha apenas 15 anos quando teve relações sexuais com o diretor. Os dois disseram que Singer tinha cerca de 30 anos na época e sabia que eles tinham menos de 18 anos.

Uma quarta vítima, usando o pseudonimo de Ben, declarou que fez sexo oral com o diretor quando tinha "17 ou 18 anos" e que ele "colocava as mãos dentro das calças dele sem consentimento".

O advogado de Singer, Andrew B. Brettler, negou as acusações e disse também que o cliente não ter preferência por homens menores de idade. Além disso, o representante do diretor reforçou que ele nunca foi preso ou acusado de qualquer crime. 

Pelas redes sociais, Singer se defendeu e acusou a revista de se "rebaixar a um baixo padrão de integridade jornalista". O diretor ainda reiteirou que as alegaçãoes são falsas e "impetradas por pessoas dispostas a mentir por dinheiro ou atenção". Por fim, Singer disse que a matéria foi planejada para tirar proveito do sucesso do filme Bohemian Rhapsody.

Últimas