Cinema e Séries Diretor de 'Um lugar chamado Notting Hill' morre aos 65 anos

Diretor de 'Um lugar chamado Notting Hill' morre aos 65 anos

Cineasta Roger Michell alcançou sucesso mundial, em 1999, após comandar filme estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant

Cineasta alcançou sucesso com filme estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant

Cineasta alcançou sucesso com filme estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant

Alberto PIZZOLI / AFP

O cineasta Roger Michell, que dirigiu o filme Um lugar chamado Notting Hill, morreu na quarta-feira (22) aos 65 anos. A informação foi confirmada pela família por meio de comunicado oficial divulgado nas redes sociais. 

"A família de Roger Michell, diretor, autor e pai de Harry, Rosie, Maggie e Sparrow, anuncia com grande pesar sua morte, aos 65 anos, em 22 de setembro", diz um dos trechos do texto. 

Filho de um diplomata, Roger Michell nasceu em 5 de junho de 1956 na África do Sul e viveu sua infância em Beirute, Damasco e Praga antes de retornar ao Reino Unido. Começou a carreira no teatro e na televisão, onde dirigiu séries e filmes. Foi ao cinema em 1996, levando para o cinema a peça Minha noite com Reg.

Em 1999 teve sucesso mundial com Notting Hill, também conhecido como Um lugar chamado Notting Hill, estrelado por Julia Roberts e Hugh Grant. Tornado um clássico, o filme escrito por Richard Curtis conta a história de amor entre uma estrela de Hollywood e um livreiro londrino.

Em 2002 produziu Até o limite da verdade, com Ben Affleck e Samuel L. Jackson, e em 2017 Minha prima Rachel, com Sam Claflin e Rachel Weisz.

No início de setembro promoveu El Duque, que estreia no final do ano e conta a história do roubo de um quadro de Goya por um taxista em Londres na década de 1960.

Ele foi casado com a atriz Kate Buffery, com quem teve dois filhos, e também com a atriz Anna Maxwell Martin, com quem teve outros dois filhos antes de se separar dela.

Últimas