Karen Gillan se compara a 'Jumanji': 'Me vejo muito na Martha'

Protagonista retorna para segundo filme da revitalização do clássico dos anos 90 ao lado de Dwayne 'The Rock' Johnson, Jack Black, Kevin Hart e nick Jonas

Quarteto está de volta, mas não sob controle dos mesmos jogadores

Quarteto está de volta, mas não sob controle dos mesmos jogadores

Divulgação

Quando um novo filme de Jumanji foi anunciado, em 2015, muitos torceram o nariz, muito por conta do carinho com o longa original de 1995, estrelado por Robin Williams. Mas, quando em 2017, Bem-Vindo à Selva chegou às salas de cinema o sucesso foi enorme, garantindo boas notas da crítica, uma gorda bilheteria e, consequentemente, uma sequência.

Muitos dos elogios à nova visão de Jumanji foram direcionados ao elenco, que soube mesclar o tom aventuresco a um humor muito bem pontuado por um texto atual e interessante. Em meio a um trio de figurões de Hollywood, a única mulher dente o quarteto de protagonistas se destacou por participar ativamente das cenas de ação e pelo ótimo tempo de comédia, além da química com seus pares.

Karen Gillan esteve no Brasil para divulgar Jumanji: Próxima Fase, que estreou na última quinta-feira (16 de janeiro) no País, e deu uma entrevista exclusiva ao R7, onde contou sua relação com a personalidade de Martha, sua personagem no longa, além de imaginar como seria a personalidade de Ruby Roundhouse no mundo fora do jogo.

Para Gillan, no período entre os dois filme, que não é mostrado em tela, Martha deu um grande passo, mas, com isso vieram as dúvidas, que a segunda incursão no mundo de Jumanji pode ajudar a esclarecer.

“Eu imagino que a Martha começou a fazer uma faculdade e começou a testar diversas personalidades para se entender como pessoa, como todos nós fazemos em um período específico de nossas vidas. Então ela deve ter começado a se sentir inautêntica, como uma espécie de fraude, então o jogo sente isso e a traz de volta para o mesmo avatar para fazer ela relembrar e dar um senso dela própria”.

Jack Black e Karen Gillan em novo cenário do filme

Jack Black e Karen Gillan em novo cenário do filme

Divulgação

Nesta segunda incursão moderna, Martha é a única personagem que retorna ao mesmo avatar no jogo, e, para Karen, toda essa situação é muito interessante para se acompanhar o crescimento da personagem.

“No primeiro filme, a Martha era muito desajustada socialmente, envergonhada e não se considerava forte ou corajosa. Mas ela começa a perceber isso sobre ela no último filme, que ela era forte e tinha muita coragem, quando foi necessário. Então foi legal poder voltar à personagem e vê-la nessa posição de liderança, onde ela está no mesmo avatar e ninguém mais está, então ela sabe como lidar com as coisas e navegar no jogo neste avatar, então ela tem que ajudar todo o resto. O que faz ela ser a líder agora, o que é sensacional”.

Karen Gillan se tornou uma estrela de ação

Karen Gillan se tornou uma estrela de ação

Divulgação

Essa relação tão próxima com a personagem e sua evolução em tela também se deve à proximidade que Gillan sente com o próprio passado e a “máscara” que vestia quando começava a atuar.

"Eu me vejo muito na Martha. Eu era tão esquisita quando era adolescente que é melhor nem comentar. Eu era muito estranha e muito alta, aí não sabia o que fazer com meu corpo. E então eu comecei a atuar e eu era tão segura. Todo mundo ficava ‘eu não consigo entender’. E é bem parecido, de certa forma, porque quando eu assumia essa personalidade de outra pessoa, no palco, eu conseguia ser segura. Eu acho que é o mesmo para a Martha, quando ela assume a personagem da Ruby Roundhouse”.

Especulando sobre um possível terceiro filme, Karen comentou sobre como seria a vida de Ruby no nosso mundo, numa espécie de retorno às origens da franquia:

“Eu imagino que ela seria muito durona, heroica e sempre pronta para a luta, a qualquer momento. Mas ela também veria as coisas no nosso mundo e ficaria muito confusa, tipo ‘por que você está fazendo isso?’, sabe, e isso seria muito divertido de se ver. Mas, eu também quero que ela seja uma personagem interessante, com alguns defeitos, se não seria um pouco tedioso. Então nós temos que encontrar esses pontos, mas eu não sei quais eles são. Ela tem que ter algum defeito”.