"Agora sigo adiante", diz texto lido antes de retirada de órgãos de Gugu

Cirurgia foi realizada na madrugada de sábado para domingo e contou com homenagens da equipe médica e depoimento escrito pela família

Gugu morreu aos 60 anos

Gugu morreu aos 60 anos

Divulgação/Record TV

Na madrugada deste domingo (24) foi realizada a cirurgia para retirada e doação dos órgão do apresentador Gugu Liberato. O procedimento, realizado no Orlando Health, nos Estados Unidos, durou mais de seis horas.

Segundo a assessoria de imprensa do comunicador, a instituição Our Legacy foi a responsável pelos trâmites de retirada, conservação e intermediação com os pacientes necessitados.

Antes do início da cirurgia, os médicos e a equipe do hospital fizeram uma menção de honra a Gugu.

“Neste momento e a partir deste momento, honramos Antonio Augusto Moraes Liberato e essa oportunidade de salvar e melhorar a vida de outras pessoas. Ao cuidarmos dele agora, também somos responsáveis por cuidar desse gracioso presente da vida. Estendemos nosso respeito e gratidão à família e os mantemos em nossos pensamentos. Ao tocarmos a vida de muitos hoje, podemos entender nosso papel em transmitir o presente heroico da vida de um ser humano para outro. Que tenhamos um momento de silêncio agora para lembrar Gugu Liberato e todos os que se juntam à sua história do passado, presente e todos os dias à frente.”

Veja também: Nada poderia ter sido feito diferente, diz neurocirurgião de Gugu

Na mesma cerimônia, foi lido um texto escrito pelos familiares de Gugu em primeira pessoa, como se fossem palavras do próprio apresentador. 
“Deus, em sua infinita bondade, nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais, Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade.

Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus. Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver.

Aos meus familiares eu agradeço por terem realizado a minha vontade. Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos.

Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz.

Gugu.”

Leia também: ‘Te amo eternamente’, diz filha de Gugu Liberato em homenagem

Um comunicado divulgado pela equipe do apresentador na tarde deste domingo informou que os familiares de Gugu verificaram a possibilidade de a doação de órgãos beneficiar pacientes brasileiros. Mas eles foram informados que, em razão da distância e do tempo de conservação dos órgãos, não havia como fazer a transferência. A expectativa é que até 50 pessoas sejam beneficiadas pelo procedimento, que era um desejo do apresentador.

Transferência do corpo
Após a cirurgia, o corpo foi levado para o instituto responsável pelas necropsias e laudos (o equivalente ao IML no Brasil). A transferência é obrigatória pela lei americana para todo o caso de morte não natural.

Os exames no corpo devem ser feitos na manhã de segunda-feira e, somente depois disso, será liberado para a retirada pela agência funerária.
Ainda não há informações sobre o traslado para o Brasil, nem dia e hora para velório e sepultamento.

Os restos mortais de Gugu serão velados na Assembleia Legislativa de São Paulo, em cerimômina aberta ao público. Depois, o apresentador será sepultado no jazigo da família no Cemitério Gethsêmani, em São Paulo.