Novo Coronavírus

Famosos e TV Benemérito da Portela Maurício Mattos morre de covid-19

Benemérito da Portela Maurício Mattos morre de covid-19

Em comunicado, a escola de samba informou que o empresário passou duas semanas internado lutando contra a doença

  • Famosos e TV | Do R7

Maurício Mattos ficou duas semanas internado

Maurício Mattos ficou duas semanas internado

Reprodução/Instagram

A Portela lamentou, na noite desta quarta-feira (24), a morte do empresário e sócio benemérito da escola de samaba, Maurício Mattos, de 77 anos, que faleceu após ser diagnoticado com covid-19. Mattos ficou duas semanas internado no hospital Copa Star, no Rio de Janeiro.

Leia também: Matheus, da dupla com Lucas, morre por complicações da covid-19

"Ele estava internado em estado grave, há duas semanas, no Hospital Copa Star, em Copacabana. Nos últimos dias, a família chegou a pedir doações de sangue nas redes sociais e informou que ele havia contraído Covid-19. A saúde do empresário, no entanto, já estava bastante debilitada. Em junho, Mauricio precisou passar por uma cirurgia para desobstruir a carótida esquerda. Nos meses seguintes, vieram novas internações e o estado de saúde teve grande revés", informou a Portela em nota divulgada no Instagram.

De acordo com o comunicado, o presidente da escola, Luis Carlos Magalhães, disse que o empresário será muito bem lembrado pelos integrantes da escola. "Ele foi um gigante do carnaval, todos sabemos. Pioneiro das alas de estudantes, abrindo espaço para outros tipos de componentes, outras paixões; pioneiro na atração de ainda outros públicos em seus camarotes históricos. Foi incomparável em seu amor pela Portela. Em seu último carnaval Mauricio viveu duas alegrias que lhe faltavam. Ser convidado por Monarco e desfilar no carro da legendária Velha Guarda, uma paixão dentro de outra. Ali realizava seu sonho máximo com os baluartes da escola. Ali deixando sua última imagem para a história de todos os carnavais... para sempre", lamentou Luis Carlos Magalhães.

Maurício era frequentador da Portela desde 1966 e "orgulhava-se de ter sido um dos fundadores da tradicional Ala dos Estudantes na década de 1970".

Últimas