Famosos e TV Camila Pitanga vence ação contra revista por uso indevido de imagem

Camila Pitanga vence ação contra revista por uso indevido de imagem

Decisão do STJ (Superior Tribunal Justiça) foi unânime e não cabe mais recurso (5); em 2012, 'Playboy' divulgou fotos da atriz nua sem autorização

Camila Pitanga vence processo contra revista por uso indevido de imagem

Atriz será indenizada por revista

Atriz será indenizada por revista

Reprodução/Instagram

Camila Pitanga venceu o processo que movia contra a editora Abril, então responsável pela revista Playboy, por uso indevido de imagem. A deliberação final saiu nesta terça-feira (5) e foi feita pela terceira turma do STJ (Superior Tribunal Justiça).

Segundo informações divulgadas no site do STJ, a decisão foi unânime e os ministros negaram o recurso de primeira instância que corria na Justiça do Rio de Janeiro e que tentava anular a decisão. Não cabe mais recurso para a sentença.

O valor da ação vencida por Camila não foi divulgado, mas, no início do processo, a indenização era de R$ 330 mil.

Em 2012, três fotos nuas de Camila foram publicadas na revista sem autorização. As imagens foram retiradas do filme Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios. Na época, o advogado da atriz, Ricardo Brajterman, explicou o caso.

"A revista colocou uma chamada em destaque na capa e a manchete dizia: 'Sexo no cinema e na TV, cenas muito quentes de Nathália Dill, Camila Pitanga, Juliana Paes e Alessandra Negrini'. E no conteúdo, tinham fotos das atrizes tiradas de filmes ou seriados que tinham feito no ano. A 'Playboy' fez o uso das imagens sem autorização prévia. Elas sempre se manifestaram de forma clara, dizendo não ter o desejo de posar para revistas masculinas. A revista fez o que tanto repudia, que é a pirataria. As imagens do nu nos filmes passam em fração de segundos de forma quase que imperceptível."