Coronavírus

Famosos e TV Cantor e compositor Arlindo Paixão, o Mongol, morre vítima da covid 

Cantor e compositor Arlindo Paixão, o Mongol, morre vítima da covid 

Artista estava intubado no hospital da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro

Arlindo Paixão tinha 64 anos

Arlindo Paixão tinha 64 anos

Reprodução/Instagram

Morreu na terça-feira (11), aos 64 anos, vítima da covid-19, o cantor e compositor Arlindo Paixão, mais conhecido no meio artístico como Mongol. O artista estava intubado no hospital da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. 

Uma mensagem deixada nas redes sociais do cantor e compositor Oswaldo Montenegro, parceiro musical e amigo de infância de Mongol, lamentou a perda do colega. "Mongol se foi. Oswaldo não tem como falar. Perdeu o menino com quem sonhou a vida desde os oito anos de idade. Não tem nem o que, nem como dizer. Nada. Oswaldo está em silêncio", informou a amiga Madalena Salles. 

Juntos, Mongol e Oswaldo fizeram letras como Agonia, Sempre Não é Todo o Dia, A Vida Quis Assim

Últimas