Famosos e TV De luto, rainha Elizabeth II completa 95 anos nesta quarta

De luto, rainha Elizabeth II completa 95 anos nesta quarta

A data não contará com nenhuma comemoração devido à perda recente do marido, príncipe Philip, que morreu no dia 9 de abril

  • Famosos e TV | Do R7, com Reuters

A rainha Elizabeth II durante a procissão do funeral do seu marido príncipe Philip

A rainha Elizabeth II durante a procissão do funeral do seu marido príncipe Philip

LEON NEAL / AFP / POOL

A rainha Elizabeth da Grã-Bretanha, a monarca mais velha do mundo, completa 95 anos nesta quarta-feira (21), mas a data não contará com celebrações públicas devido ao luto que alteza está enfrentando pela perda do marido, príncipe Philip. A informação foi divulgada pelo Palácio de Buckingham nas redes sociais.

"Hoje é o 95º aniversário da Rainha. A Rainha nasceu às 2h40 em 21 de abril de 1926 em 17 Bruton Street em Mayfair, Londres. Ela foi a primeira filha do Duque e da Duquesa de York, que mais tarde se tornou o Rei George VI e a Rainha Elizabeth. Este ano, Sua Majestade permanece no Castelo de Windsor, durante um período de luto real após a morte do duque de Edimburgo", diz o comunicado.

Pouco depois, a rainha escreveu uma mensagem destinada aos admiradores. "Recebi, por ocasião do meu 95º aniversário hoje, muitas massagens de votos de boa sorte, que muito aprecio. Embora, como família, estejamos em um período de grande tristeza, tem sido um conforto para todos nós ver e ouvir as homenagens prestadas ao meu marido, tanto no Reino Unido, quanto no Commonwealth e em todo o mundo."

"Minha família e eu gostaríamos de agradecer por todo o apoio e gentileza demonstrados para nós nos últimos dias. Ficamos profundamente comovidos e continuamos a ser lembrados de que Philip teve um impacto extraordinário em inúmeras pessoas ao longo de sua vida", completou a rainha.

Elizabeth, que também é a monarca que reina há mais tempo no mundo, estará no castelo para seu aniversário, que tradicionalmente é marcado por comemorações e fotos novas da monarca.
No entanto, este ano, com a realeza marcando duas semanas de luto, não haverá nenhuma salva de armas na Torre de Londres ou no Hyde Park da capital, o que geralmente ocorre no aniversário da rainha.

"Eu estava no funeral no sábado, sua Majestade estava, como sempre, mais preocupada com as outras pessoas do que com ela mesma, e ela estará no dia de seu aniversário", disse Justin Welby, o arcebispo de Canterbury, à Reuters.

"Ela não diz 'Eu sou a pessoa mais importante na sala'. Ela faz 'Eu me importo com as outras pessoas mais do que comigo mesmo'. Ela é uma pessoa extraordinária."

A rainha também faz aniversário oficial, que costuma ser comemorado com maior pompa no segundo sábado de junho.

Nascimento da rainha

Elizabeth nasceu em 21 de abril de 1926, em Bruton Street, no centro de Londres. Ela subiu ao trono em 1952 aos 25 anos e ultrapassou sua tataravó, a Rainha Vitória, como o monarca que reinou por mais tempo na Grã-Bretanha em setembro de 2015.

Elizabeth também é rainha de 15 ex-colônias britânicas, incluindo Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

"Gostaria de enviar meus votos calorosos a Sua Majestade, a Rainha, em seu 95º aniversário", disse o primeiro-ministro britânico Boris Johnson no Twitter. "Estou orgulhoso de servir como seu primeiro-ministro."

Morte do marido

O príncipe Philip, com quem Elizabeth se casou em 1947, morreu em 9 de abril aos 99 anos. A realeza prestou suas últimas homenagens ao patriarca da família em seu funeral no sábado (17), no Castelo de Windsor.

Por causa das restrições do covid-19, a rainha sentou-se sozinha durante o sombrio serviço religioso para Filipe, que ela descreveu como sua "força e permanência".

A morte de Philip roubou Elizabeth de seu confidente mais próximo e mais confiável, que esteve ao lado dela durante seu reinado de 69 anos.

Ela também enfrentou uma das maiores crises que atingiu a família real em décadas - alegações de racismo e negligência por parte de seu neto, o príncipe Harry e Meghan, sua esposa americana.

Os jornais sugeriram que membros da família visitariam a rainha nos próximos dias para garantir que ela não fosse deixada sozinha durante o luto pelo falecido marido.

Um porta-voz do Palácio de Buckingham não quis comentar, dizendo que todos os assuntos familiares após o funeral seriam privados.

Últimas