‘Difícil acreditar’, diz Pablo, do 'Qual é a Música?', sobre morte de Gugu

"Gugu era um ser humano extraordinário, boa pessoa, bom pai, bom profissional e um excelente colega profissional", contou o artista ao R7

Pablo do Qual é a Música?

Pablo do Qual é a Música?

Reprodução/Instagram

Pablo, do Qual é a Música?, o famoso dublador de rosto pintado do SBT, lamentou a morte de Gugu Liberato. Morando atualmente em Londres, na Inglaterra,  o artista conversou com o R7 sobre o falecimento do apresentador. “Estou muito triste e chocado com essa notícia. É difícil acreditar que aconteceu. Estou triste porque Gugu era um ser humano extraordinário, boa pessoa, bom pai, bom profissional e um excelente colega profissional”, disse.

Pablo contou que deve à sua carreira artística no Brasil graças a Gugu. Foi o apresentador que o apresentou a Silvio Santos, com quem trabalhou por anos no programa Qual é a Musica? “Eu trabalhava nos cabarés, em casas de shows, nas boates, nas discotecas fazendo show, e foi ele que me convidou para ir ao Programa Silvio Santos”. E encerrou desejando conforto aos familiares. “Desejo muito luz para ele, que Deus ilumine ele e a família que fica aqui”

O apresentador Gugu Liberato, de 60 anos, morreu nesta sexta-feira (22), em Orlando, nos Estados Unidos. O comunicador da Record TV estava internado desde quarta no hospital Orlando Health, quando sofreu uma queda em casa e bateu a cabeça.

A informação foi confirmada em nota assinada por familiares e funcionários de Gugu e divulgada pela assessoria de imprensa do apresentador.

"Este é um momento que jamais imaginamos viver. Com profunda tristeza, familiares comunicam o falecimento do pai, irmão, filho, amigo, empresário, jornalista e apresentador Antônio Augusto Moraes Liberato (Gugu Liberato), aos 60 anos, em Orlando, Florida, Estados Unidos", diz o texto.

O texto diz ainda que não há informações sobre o traslado do corpo para o Brasil. "Informações sobre velório e sepultamento serão passadas assim que tudo estiver definido".

A família autorizou a doação de todos os órgãos, como era um desejo dele.