Fã viaja três dias para se despedir de Gugu Liberato: 'Valeu a pena'

Vigilante José Alves, de 49 anos, veio de Recife para São Paulo de ônibus para homenagear apresentador: 'Ele marcou a minha história' 

José pegou carona com os taxistas para ir ao enterro

José pegou carona com os taxistas para ir ao enterro

Joyce Ribeiro/R7

O vigilante José Alves é fã de Gugu Liberato e mais um entre os milhares de admiradores que dedicaram essa semana para prestar as últimas homenagens para o apresentador, que morreu no último dia 22.

José, 49 anos, mora em Recife e veio para São Paulo se despedir de Gugu. Ele esteve presente no velório, que aconteceu na Assembleia Legislativa de São Paulo na quinta-feira (28), e também no enterro, que reuniu amigos e familiares no cemitério Gethsêmani, nesta sexta (29). O vigilante, inclusive, pegou carona com os taxistas que fizeram carreata entre os dois locais.

Para participar das cerimônias dedicadas ao apresentador, José veio de ônibus, acompanhado de uma amiga, e eles demoraram três dias para chegar. O vigilante garante que todo esforço compensou. "Valeu demais a pena! Sou fã e admirador de Gugu Liberato desde criança."

Ainda emocionado, ele lamenta a partida do comunicador e exalta o legado que Gugu deixa para a televisão: "O Brasil perdeu um dos maiores artistas. Gugu marcou a minha história, ele fez história. Estou muito triste com isso".

São tantas lembranças do grande ídolo que José não consegue escolher apenas uma. "Guardo tudo do Gugu! Gostava dos quadros Sentindo na Pele, o Táxi do Gugu...", relembra.

O vigilante fica em São Paulo até o dia 12 de dezembro e, nesse período, ficará hospedado na casa de uma amiga no Jabaquara, bairro na Zona Sul da cidade, quase na divisa com Diadema. "Enquanto eu estiver aqui, estou a disposição de Gugu", reforça.