Famosos e TV Hollywood perde Phillip Seymour e Shirley Temple 

Hollywood perde Phillip Seymour e Shirley Temple 

Atores morreram em fevereiro de 2014

  • Famosos e TV | Do R7

Philip Seymour e Shirley Temple: grandes ícones do cinema

Philip Seymour e Shirley Temple: grandes ícones do cinema

Montagem R7/ IMDB/ Reprodução

Fevereiro foi um mês de perda para o cinema. Philip Seymour Hoffman, um grande ator desta geração, morreu no dia 2 de fevereiro de 2014, aos 46 anos. Segundo a polícia, o ator foi encontrado com uma agulha no braço e heroína em seu apartamento. Em maio de 2013, ele revelou ter passado 10 dias em uma clínica de reabilitação para se livrar do vício em drogas.

Hoffman informou ao site TMZ ter usado substâncias ilícitas aos 20 anos e passado duas décadas afastado do vício, mas uma recaída o levou ao consumo de heroína. O trabalho do ator no cinema começou em 1991, e ele participou de filmes como Perfume de Mulher (1992), Twister (1996), Magnólia (1999) e Cold Mountain (2003). Hoffman atuou em cerca de 60 filmes e ganhou o Oscar de Melhor Ator por Capote. Seu último filme foi Jogos Vorazes - Em Chamas. Philip Seymour Hoffman deixou três filhos: Cooper, Tallulah e Willa, de 10, 7 e 5 anos, respectivamente.

Philip Seymour Hoffman atuou em mais de 60 filmes. Veja os principais papeis do ator Pouco mais de uma semana depois, no dia 10, morreu de causas naturais Shirley Temple, aos 85 anos, uma das maiores estrelas mirins de Hollywood. A menina, conhecida pelos cachinhos marcados começou a ter aulas de dança, canto e comédia aos três anos de idade em Los Angeles. Os produtores logo notaram o talento e a contrataram para uma série de curtas-metragens Baby Burlesks, onde os personagens eram interpretados por crianças. Assinou um contrato com a Fox, com quem realizou a maioria de seus filmes, em que cantava, dançava e interpretava grandes de sucessos. 

Relembre a carreira de Shirley Temple, a eterna "queridinha da América"

Recebeu um Oscar especial aos seis anos de idade, em 1934. Sua personagem de menina encantadora, muitas vezes pobre em Olhos encantadores (1934), Alegria de viver (1934), A pequena órfã (1935), Heidi (1937) e A pequena Princesa (1939), fez dela a queridinha das meninas em todo o mundo. Em 1939, perdeu o papel de Doroty em O Mágico de Oz por motivos contratuais. Judy Garland, lembrada até hoje pelo personagem, foi escolhida no lugar dela. Posteriormente, ela sofreu seus primeiros fracassos de bilheteria. Na década de 1940, após participar de quarenta filmes, abandonou o cinema. Casou-se aos 17 anos com John Agard, de quem se divorciou em 1948, e posteriormente com Charlie Black, um empresário com quem permaneceu até sua morte, em 2005. Ela teve três filhos.

Veja também: 

Eles morreram cedo demais! Conheça os astros que não tiveram chance de mostrar o talento

Veja os atores que morreram em filmes de terror quando ainda não eram famosos

Philip Seymour Hoffman aparecerá em Jogos Vorazes através da computação gráfica

Últimas