Coronavírus

Famosos e TV Intubada, mãe de Jonathan Nemer contrai bactéria multirresistente

Intubada, mãe de Jonathan Nemer contrai bactéria multirresistente

"Situação muito difícil, precisamos de um milagre", disse Rebeca Nemer, irmã do humorista, após visitar a mãe em UTI

  • Famosos e TV | Do R7

Rebeca, Sara e Jonathan Nemer

Rebeca, Sara e Jonathan Nemer

Reprodução/Instagram

O estado de saúde da mãe do humorista Jonathan Nemer, Sara Nemer, que segue intubada tratando complicações da covid-19, em um hospital de Marília, cidade do interior de São Paulo, é delicado. Na tarde desta segunda-feira (17), a influenciadora Rebeca Nemer, irmã de Jonathan, contou aos seguidores em uma rede social, que a situação da mãe é difícil.

"A gente precisa de um milagre. Minha mãe está com uma bactéria multirresistente. [Os médicos] entraram com novos antibióticos, uns mais potentes de todos, foi uma correria para achá-los. Leva de 48 a 72 horas para começar a surtir efeito. Ela está muito fragilizada. Precisamos que o Senhor de forças e recursos ao organismo para ela suportar essa infecção", disse. 

No domingo (16), Jonathan também falou a respeito da mãe e da bactéria multirresistente. "Ao longo desses 37 dias de internação, passamos por altos e baixos... bactérias, fungo, choque séptico... e com a graça de Deus, ela foi vencendo... até foi despertada, acordou, ficou lúcida, consciente, interagimos com ela, ela conosco... chegou a iniciar uma fisioterapia mais intensa para evoluir... Mas, na madrugada de sexta pra ontem, ela deu uma piorada. A infecção aumentou, o PCR disparou, e descobriram que a bactéria que ela tem é multirresistente, ou seja, difícil de destruir. Mas em razão de estar tantos dias internada, está com o corpo bem fraquinho, razão pela qual ela foi sedada novamente, para conseguir poupar energia/força para seu corpo combater a infecção", contou.

E seguiu. "Ontem a noite iniciaram um novo antibiótico, bem forte, que pode derrubar essa bactéria. Precisamos que comece a fazer efeito o quanto antes. Infelizmente deu novo choque séptico, o que aumenta ainda mais o risco. A médica disse para termos fé, orarmos, e que inclusive já viu muita gente em estado grave melhorar, mas que a infecção precisa começar a diminuir nas próximas 48h/72h. O que podiamos fazer, já fizemos. Agora é com Deus", lamentou o humorista.

Últimas