Famosos e TV Justiça de SP determina retirada de ofensas contra Mirella no Twitter 

Justiça de SP determina retirada de ofensas contra Mirella no Twitter 

Tribunal entendeu que conteúdo apresentado por defesa da cantora 'demonstra que as mensagens ultrapassam o uso razoável da rede social'

  • Famosos e TV | Ricardo Pedro Cruz, do R7

Cantora Mirella faz parte de elenco da 12 edição do reality show 'A Fazenda'

Cantora Mirella faz parte de elenco da 12 edição do reality show 'A Fazenda'

Reprodução/Instagram

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) determinou, em caráter liminar, que o Twitter retire do ar publicações com ofensas contra Mirella, participante do reality show A Fazenda 12. A decisão atende a um pedido feito pela família da artista.

De acordo com a advogada Adélia de Jesus Soares, responsável jurídica pela ação, durante conversa com o R7, nesta quinta-feira (29), alguns dos comentários sobre a cantora nas redes sociais estariam ultrapassando limites aceitáveis da liberdade de expressão. 

"As pessoas, infelizmente, têm uma falsa impressão em relação às redes sociais. Elas acreditam que a internet é terra de ninguém. Que pode chegar lá, cometer crimes, falar o que eu quiser. Mas vai além da liberdade de expressão. Liberdade de expressão é uma coisa, mas algumas pessoas estão extrapolando os limites", completou Adélia, no fim da tarde de hoje. 

A reportagem teve acesso à decisão. Segundo a liminar, concedida pelo juiz Clovis Ricardo de Toledo Junior, o conteúdo apresentado pela defesa da cantora Mirella "demonstra que as mensagens ultrapassam o uso razoável da rede social, e ainda transpõe o caráter elocutório de manifestação do pensamento para o caráter difamatório, em um primeiro momento."

Caso a determinação não seja cumprida, em até 48 horas —a partir do horário de recebimento da citação—, será cobrada multa diário de R$ 2 mil, por dia de atraso. O limite total, no entanto, fica em R$ 60 mil.

"Nós estamos ingressando com ações para resolver esse tipo de situação. A Justiça já concedeu a liminar determinou que o Twitter que tome as providências", explicou a advogada. 

Últimas