Famosos e TV Sindicato dos trabalhadores de Hollywood define prazo para greve

Sindicato dos trabalhadores de Hollywood define prazo para greve

Associação diz que estúdios ignoraram demandas por salário mais alto para trabalhadores que ganham menos

AFP
Sindicato também criticou Hollywood por não atualizar os baixos salários dos funcionários

Sindicato também criticou Hollywood por não atualizar os baixos salários dos funcionários

Divulgação

Os trabalhadores de Hollywood entrarão em greve na próxima semana, o que paralisaria essa indústria multibilionária, a menos que os estúdios cumpram suas demandas por melhorias no emprego, informou o maior sindicato do setor nesta quarta-feira (13).

A Iatse (Associação Internacional de Funcionários de Palco de Teatro), que representa 60.000 trabalhadores — incluindo operadores de câmera, montadores de cenário e figurinistas —, tem conversado com representantes da indústria, que tem nomes como Disney e Warner. 

A Iatse diz que, apesar de meses de negociações, os estúdios de Hollywood ignoraram suas demandas por jornadas de trabalho mais curtas, intervalos mais longos entre os turnos e salários mais altos para aqueles que ganham menos.

"Sem um prazo final, poderíamos continuar falando para sempre. Nossos membros merecem ter suas necessidades básicas atendidas agora", disse Matthew Loeb, porta-voz do sindicato, definindo segunda-feira como o prazo para finalizar as negociações.

“O ritmo de negociação [dos estudos] não reflete urgência”, acrescentou.

Agora que a produção de cinema e televisão tenta voltar aos trilhos após as paralisações provocadas pela covid, a Iatse quer penalidades mais duras a serem aplicadas às produções que obrigam seus membros a trabalhar durante os intervalos para o almoço.

O sindicato também criticou Hollywood por não atualizar os baixos salários dos funcionários que trabalham nos projetos das plataformas de streaming, que têm orçamentos comparáveis aos dos gigantes tradicionais de Hollywood.

A Associação de Produtores de Cinema e Televisão, que representa a maioria dos estúdios e redes de televisão, ainda não respondeu a um pedido da AFP para comentar a situação.

Em declarações recentes à imprensa dos Estados Unidos, a associação disse que fez concessões salariais e contratuais ao Iatse.

Os membros da Iatse votaram na semana passada a favor de uma greve se as negociações fracassassem.

A última grande paralisação de Hollywood que causou estragos nas programações de produção foi a greve dos roteiristas de 2007-2008.

Últimas