Coronavírus

Famosos e TV Tatá Werneck fala após piora de Paulo Gustavo: 'Nervosa e aflita'

Tatá Werneck fala após piora de Paulo Gustavo: 'Nervosa e aflita'

Atriz e apresentadora se dirigiu aos seguidores dizendo que não tinha mais condições de falar: "Quero ficar sozinha", disse ela

  • Famosos e TV | Do R7

Tatá Werneck e Paulo Gustavo

Tatá Werneck e Paulo Gustavo

Reprodução/Instagram

Tatá Werneck se pronunciou nas redes sociais ao saber da piora do estado de saúde de Paulo Gustavo. No Twitter, a atriz disse aos seus seguidores que não tinha condições de falar, pois estava nervosa e aflita. Pediu desculpas aos internautas dizendo que queria ficar sozinha.

O mais recente boletim médico de Paulo Gustavo, publicado na noite desta terça-feira (4), informou que o quadro de saúde do ator vem se "deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes", apontou a nota oficial.

Por fim, a família do ator agradeceu a todas as manifestações de carinho de amigos e fãs. "A família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações dirigidas ao Paulo Gustavo, assim como às demais pessoas acometidas por essa doença terrível."

A situação do humorista piorou muito após identificação de embolia, que afetou, entre outras coisas, o sistema nervoso central.

Internação de Paulo Gustavo

O comediante está internado desde o dia 13 de março, em um hospital particular do Rio de Janeiro, após ser diagnosticado com covid-19. Uma semana após a confirmação da internação, no entanto, Paulo Gustavo precisou ser transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para ser intubado.

Dias depois, em 2 de abril, o quadro do humorista piorou e ele foi submetido ao uso de ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) — aparelho que funciona como um pulmão artificial e oferece oxigenação para pacientes em estado crítico. Devido às sessões, ele precisou fazer uma transfusão de sangue.

No último dia 9 de abril, Paulo Gustavo passou por mais um procedimento médico devido às complicações pulmonares causadas pela doença. Após a microcirurgia, o quadro chegou a ficar estável. Dias depois, em 26 de abril, o humorista foi diagnosticado com uma nova pneumonia bacteriana.

A situação se agravou ainda mais no dia 2 de maio. O ator, que chegou a apresentar sinais de melhora, sofreu uma piora repentina após identificação de uma embolia gasosa disseminada, que afetou, entre outras coisas, o sistema nervoso central. O quadro é considerado "instável e de extrema gravidade".

Últimas