Outer Space Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo

Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo

A Activision propôs o pagamento de US$ 18 milhões para encerrar mais um processo sobre assédio e discriminação iniciado pelo governo dos Estados Unidos. A Equal Employment Opportunity Commission (EEOC), uma agência de direitos civis dos EUA, entrou com um processo na segunda-feira, alegando que “houve casos em que os réus Activision Blizzard Inc, Blizzard… O post Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo apareceu primeiro em Outer Space.

Outerspace
Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo

Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo

Outerspace

A Activision propôs o pagamento de US$ 18 milhões para encerrar mais um processo sobre assédio e discriminação iniciado pelo governo dos Estados Unidos.

A Equal Employment Opportunity Commission (EEOC), uma agência de direitos civis dos EUA, entrou com um processo na segunda-feira, alegando que “houve casos em que os réus Activision Blizzard Inc, Blizzard Entertainment Inc, Activision Publishing Inc, King.com Inc e suas subsidiárias submeteram uma classe de indivíduos a assédio sexual, discriminação na gravidez e/ou retaliação relacionada”.

O processo foi o resultado de uma extensa investigação da EEOC que durou quase três anos, na qual a agência dos Estados Unidos “encontrou uma causa razoável” em alegações de que a Activision Blizzard teria cometido as ofensas de “sujeitar funcionárias à discriminação com base no sexo, incluindo assédio, com base no gênero”, “retaliar contra funcionárias por reclamar de discriminação baseada no sexo, com base no gênero” e “pagar menos às funcionárias do que aos homens, com base no gênero”.

Em julho, o Departamento de Fair Employment and Housing da Califórnia iniciou uma ação judicial contra a Activision Blizzard pelas mesmas supostas ofensas, o que resultou em um efeito cascata e vários processos subsequentes, entre eles este novo movido pela EEOC.

Em vez de lutar contra mais um processo na justiça, a Activision emitiu um comunicado à imprensa afirmando que havia “chegado a um acordo com a EEOC para resolver reivindicações e fortalecer ainda mais as políticas e programas para prevenir o assédio e a discriminação no local de trabalho da empresa”.

O acordo, que ainda está pendente de aprovação do tribunal, incluirá um fundo de US$ 18 milhões “para compensar e fazer as pazes com os requerentes qualificados”, com qualquer valor restante indo para “instituições de caridade que promovem mulheres na indústria de videogames ou promovem a conscientização sobre assédio e igualdade de gênero questões, bem como iniciativas de diversidade, equidade e inclusão da empresa, conforme aprovado pela EEOC”.

Enquanto isso, o DFEH segue com o processo iniciado em julho e atualizou a ação no mês passado para adicionar alegações de que a empresa havia destruído documentos relacionados ao caso e estava interferindo no mandato do departamento para investigar as acusações.

Além disso, vários funcionários da Activision Blizzard se uniram a um sindicato da mídia para acusar a empresa de rebentamento sindical e intimidação de trabalhadores.

A Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA também tem sua própria investigação em andamento sobre o tratamento da Activision Blizzard de alegações de má conduta sexual e discriminação. O CEO da empresa, Bobby Kotick, está sendo intimado no processo.

O post Activision oferece US$ 18 milhões para encerrar novo processo de discriminação e machismo apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas