Desenvolvedor ex-PlayStation diz que poder do Xbox Series X pegou a Sony de surpresa

Um ex-desenvolvedor que trabalhou em jogos exclusivos para o PlayStation acredita que a Sony foi “pega de surpresa” pelas especificações técnicas mais altas do Xbox Series X em comparação com as do PlayStation 5. Chris Grannell passou quase 14 anos nos estúdios europeus da Sony, trabalhando como designer sênior de jogos como Fórmula 1 e… O post Desenvolvedor ex-PlayStation diz que poder do Xbox Series X pegou a Sony de surpresa apareceu primeiro em Outer Space.

Desenvolvedor ex-PlayStation diz que poder do Xbox Series X pegou a Sony de surpresa

Desenvolvedor ex-PlayStation diz que poder do Xbox Series X pegou a Sony de surpresa

Outerspace

Um ex-desenvolvedor que trabalhou em jogos exclusivos para o PlayStation acredita que a Sony foi “pega de surpresa” pelas especificações técnicas mais altas do Xbox Series X em comparação com as do PlayStation 5.

Chris Grannell passou quase 14 anos nos estúdios europeus da Sony, trabalhando como designer sênior de jogos como Fórmula 1 e WipEout, e também passou pela Guerrilla Games até que, mais recentemente, fundou uma empresa de tecnologia.

Grannell atraiu atenção nas mídias sociais no mês passado, quando tuitou que algumas de suas fontes no meio do desenvolvimento lhe disseram que a diferença de poder entre os consoles da próxima geração era “bastante impressionante”. Os comentários vieram após a apresentação do hardware do PS5, quando a Sony revelou números um pouco abaixo do Xbox Series X em termos de poder da CPU e da GPU.

Agora, o ex-designer aprofundou um pouco mais no assunto em um podcast, dizendo que: “O PS5 não é um console ruim, é um hardware animal, mas é apenas um hardware que é mais lento em vários itens que a Microsoft abordou”.

Granell comentou ainda que o consenso entre os desenvolvedores com quem ele havia conversado sobre os consoles de última geração era que “a máquina que a Microsoft montou é uma fera em comparação com a da Sony”.

Ele acrescentou: “Eu acho que a Sony meio que descansou um pouco sobre os louros. Eles têm essa participação e liderança de mercado expressiva e criaram um tipo de PS3 pelo que eu tenho ouvido. Não é ruim em termos de hardware, complicações e coisas assim, mas eles não gostaram um pouquinho do que o Xbox está tentando fazer em termos dessa narrativa poderosa”.

A Microsoft parece determinada a não dar mais à Sony a vantagem de um hardware mais poderoso como ocorreu no início do Xbox One e PlayStation 4. Nos últimos anos, a empresa investiu na criação e promoção do Xbox One X como o console mais poderoso do mundo e, recentemente, enfatizou essa característica no slogan oficial do Xbox Series X: “power your dreams” (fortaleça seus sonhos).

Questionado se a Sony teria ficado surpresa com as especificações do Xbox Series X anunciadas alguns dias antes da revelação do PS5 em março, Grannell disse: “Não há dúvida de que eles foram pegos de surpresa. Não há dúvida de que a Microsoft está trabalhando um pouco mais com a AMD em algumas das tecnologias”.

“Tenho certeza de que isso causará um rebuliço em muitas pessoas por ser eu dizendo, mas havia confiança da Microsoft e da equipe do Xbox no que eles criaram. Você viu isso com Phil [Spencer] quando ele começou a falar sobre a revelação do PS5 e eles meio que sabiam que haviam feito as escolhas certas”.

Após a revelação das especificações técnicas do PS5, Spencer comentou que se sentiu “ainda melhor” com o Xbox Series X.

Grannell acrescentou que uma das diferenças mais notáveis ​​que ele ouviu daqueles que trabalham em jogos de última geração envolvia a tecnologia de ray tracing.

“Se você observar a capacidade de transferência e ray tracing [do Xbox Series X], começará a entender por que os desenvolvedores estariam dizendo que é impressionante”, disse ele. “Então, você tem a matemática e começa a analisar o recurso de ray tracing em tempo real… é onde a Sony foi pega de surpresa”.

O Xbox Series X e o PlayStation 5 têm CPU e GPU da mesma geração, mas os dois consoles partiram para abordagens diferentes, com o hardware da Sony optando por clocks mais altos e variáveis enquanto o da Microsoft aposta na força bruta. A GPU funciona em frequência de 2,23 Ghz no PS5 contra 1,82 Ghz no Xbox Series X. A quantidade de RAM é a mesma entre os dois consoles (16 GB de GDDR6, contra 8 GB de GGDR5 dos consoles de 2013), mas a largura de banda da memória é mais rápida no console da Microsoft. Na outra direção, o PS5 se destaca em suas operações de entrada e saída por segundo, a estatística usada para medir o desempenho de seu SSD. Mas se o PS5 supera o XSX em velocidade do SSD, ele perde um pouco em capacidade de armazenamento, com 825 GB no PS5 contra 1 TB do console da Microsoft.

O PlayStation 5 alcançará 10,28 teraflops de performance, enquanto o Series X chegará a 12 TF.

Grannell reconhece que a Sony ainda poderá vencer a Microsoft usando outras armas, como seus estúdios de desenvolvimento e propriedades intelectuais.

“Serão os estúdios da Sony que brilharão e sempre serão os estúdios da própria fabricante que brilharão até que os outros comecem a realmente entender as coisas”. Ele acrescentou: “Você ainda verá um trabalho absolutamente incrível da Guerrilla Games, verá um trabalho incrível da Insomniac – os suspeitos de sempre”.

“Você verá os jogos primários da Sony utilizando a [tecnologia de descompressão de texturas] Kraken um pouco melhor e mais rápido por ter acesso a esse tipo de departamento de tecnologia e coisas na Sony, semelhante ao que estávamos fazendo com o Cell [do PS3]”, ele disse.

“Portanto, haverá um benefício para esse tipo de estúdios do primeiro time, mas não é tão fácil quanto poderia ser em termos do que estou ouvindo e há toda uma razão pela qual eles ficaram um pouco silenciosos e não estamos vendo hardware finalizado e coisas assim”.

O PS5 e o Xbox Series X estão previstos para serem lançados no final de 2020.

O post Desenvolvedor ex-PlayStation diz que poder do Xbox Series X pegou a Sony de surpresa apareceu primeiro em Outer Space.