Outer Space Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão

Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão

Em mais uma reação ao processo movido pelo governo da Califórnia contra a Activision Blizzard sobre queixas de machismo, os trabalhadores dos vários estúdios do grupo anunciaram a formação de uma coalizão que demanda mais diversidade, inclusão e equidade de salários, além de abrir o caminho para a eventual criação de um sindicato. Chamaa ABK… O post Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão apareceu primeiro em Outer Space.

Outerspace
Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão

Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão

Outerspace

Em mais uma reação ao processo movido pelo governo da Califórnia contra a Activision Blizzard sobre queixas de machismo, os trabalhadores dos vários estúdios do grupo anunciaram a formação de uma coalizão que demanda mais diversidade, inclusão e equidade de salários, além de abrir o caminho para a eventual criação de um sindicato.

Chamaa ABK Workers Alliance, a coalizão foi estabelecida por funcionários da Activision, Blizzard e vários estúdios da King. O primeiro ato do grupo foi lançar uma carta respondendo à declaração do CEO Bobby Kotick sobre o processo do Estado da Califórnia contra a empresa.

Em particular, a coalização reclama que o WilmerHale, um escritório de advocacia que Kotick contratou para revisar as políticas e procedimentos da empresa sobre inclusão e respeito no local de trabalho, teria entre suas especialidades convencer funcionários a não formar sindicatos.

O WilmerHale foi recentemente contratado pela Amazon para realizar serviços semelhantes e geralmente é combater a sindicalização é uma das especialidades do escritório de advocacia, conforme anuncia em seu site.

A coalização representa trabalhadores da Activision, Beenox, Blizzard Entertainment, High Moon Studios, Infinity Ward, King, Sledgehammer Games, Raven Software e Vicarious Visions e seu primeiro ato foi enviar uma carta de protesto a Kotick, anunciando suas demandas.

Semelhante às declarações de funcionários que organizaram greves em toda a empresa, a carta também chama a atenção para a relutância de Kotick em se comprometer com uma mudança real, ou abordar de forma significativa suas demandas diretamente.

Pelo Twitter, o grupo anuncia que suas demandas são:

1. Fim das cláusulas arbitrais obrigatórias em todos os contratos de trabalho, atuais e futuros. As cláusulas de arbitragem protegem os abusadores e limitam a capacidade das vítimas de buscarem restituição.

2. A adoção de políticas de recrutamento, entrevistas, contratação e promoção destinadas a melhorar a representação entre os funcionários em todos os níveis, acordadas pelos funcionários em uma organização de Diversidade, Equidade e Inclusão em toda a empresa.

3. Publicação de dados sobre remuneração relativa (incluindo concessões de capital e participação nos lucros), taxas de promoção e faixas salariais para funcionários de todos os gêneros e etnias na empresa.

4. Capacite uma força-tarefa de Diversidade, Equidade e Inclusão em toda a empresa para contratar um terceiro para auditar a estrutura de relatórios, o departamento de RH e a equipe executiva da ABK.

Ontem a Activision Blizzard anunciou a saída do presidente da Blizzard J. Allen Brack, que será substituído por uma mulher e um co-presidente.

O post Trabalhadores da Activision Blizzard formam coalizão e exigem mais diversidade e inclusão apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas