R7 Meu Estilo A luta contra Julien Blanc se espalha pelo mundo

A luta contra Julien Blanc se espalha pelo mundo

O artista da sedução tem deixado um rastro de indignação por onde passa com suas palestras

As manifestações contra os métodos de sedução de Julien Blanc ganham força com as redes sociais

As manifestações contra os métodos de sedução de Julien Blanc ganham força com as redes sociais

reprodução


As brasileiras não são as primeiras a comprar briga com Julian Blanc. Segundo Lola Aronovich relatou em seu blog, no dia 8 de setembro, Julien lançou um vídeo no YouTube chamado "Homens brancos f*dem mulheres asiáticas em Tóquio. O vídeo viralizou no Japão, e chamou a atenção de uma moça em Washington, Jennifer Li, que decidiu fazer uma campanha contra Julien. "Vou te derrubar. Como você ousa pensa que é ok violar o corpo de mulheres asiáticas? Ou qualquer corpo".

Ela foi muito bem sucedida. Uma página contra Julien e suas "técnicas" foi lançada no Facebook. Auxiliada por outras pessoas, Jenn e outras pessoas informaram cada hotel em que Julien pretendia promover um seminário sobre o que se tratava o seminário. Com a pressão, um a um dos hotéis agendados cancelou as apresentações. Jenn foi capaz até de fazer um hotel no Texas desmarcar uma conferência de Julien (se bem que é em Austin, a cidade menos conservadora do estado).

"Pague-me e estupre todas elas": conheça o método de 'conquista' de Julien Blanc que quer dar aulas para brasileiros

Veja também: Diplomatas dizem que Julien Blanc não poderá entrar no Brasil; Itamaraty não confirma

Quem são os pick up artists? 

A turnê de Julien na Austrália foi alvo de muitos protestos. Com o cancelamento dos hotéis, Julien tentou fazer seu seminário num barco alugado, mas a polícia australiana não permitiu que o barco zarpasse, e ainda cancelou o visto de Julien no país. Ele e seu assistente tiveram que deixar a Austrália às pressas, mas prometem voltar ao Japão, agora no dia 15 de novembro.

O ministro australiano de imigração justificou a deportação de Julien: "Este cara não está expondo ideias políticas, ele estava expondo uma visão depreciativa das mulheres, e isso é algo que nossos valores abominam neste país".

A posição do Itamaraty segue, tudo indica, pelo mesmo caminho. Fontes de dentro do Itamaraty afirmam que o Ministério de Relações Exteriores proibiu, em comunicação interna, a concessão de visto de permanência no Brasil para ele. Até o momento, não há registro, entretanto, de solicitação de visto por parte de Blanc.

Últimas