Música Baterista do histórico 'Kind of Blue', Jimmy Cobb morre aos 91 anos

Baterista do histórico 'Kind of Blue', Jimmy Cobb morre aos 91 anos

Em 1959, artista gravou com Miles Davis o álbum mais vendido da história do jazz. A causa da morte do músico ainda não foi divulgada

Agência Estado - Variedades
'Kind of Blue' é um clássico do jazz

'Kind of Blue' é um clássico do jazz

Reprodução/CD

O baterista Jimmy Cobb morreu nesta segunda-feira (25), aos 91 anos. Músico icônico, Cobb gravou com Miles Davis "Kind of Blue", considerado o álbum mais vendido da história do jazz. A causa da morte não foi divulgada.

O artista foi o último de uma equipe estrelada pelo saxofonista John Coltrane, o baixista Paul Chambers, Julian Cannonball Adderley, no saxofone alto, e Bill Evans, no piano.

Jimmy Cobb era uma lenda do jazz

Jimmy Cobb era uma lenda do jazz

Reprodução/CD

Em 2009, o músico se apresentou no Brasil com o álbum gravado em 1959. "Kind of Blue" é uma obra que até hoje turbina apaixonadas discussões musicais. "Miles entendia que menos era mais. O mais impressionante sobre aquele disco é que, se você quer analisar algo, não há muito o que analisar. São apenas alguns acordes. Freddie Freeloader não tem mais do que cinco notas", afirmou o pianista Larry Willis em entrevista ao Estadão, em 2009.

O escritor Ashley Kahn discordou radicalmente e disse que a declaração era "incrivelmente não verdadeira". Willis voltou atrás e disse que o fato de Bill Evans estender os acordes fez a diferença, e salientou a influência da música impressionista francesa, de Eric Satie e outros, no mundo harmônico que emanava do piano em "Kind of Blue".

Últimas