Coronavírus muda mercado pop, mas SP mantém Lollapalooza

Festival ainda não integra a vasta lista de acontecimentos que foram cancelados ou adiados por causa do pandemia 

Lollapalooza no Brasil continua confirmado

Lollapalooza no Brasil continua confirmado

Eduardo Enomoto/ R7

A organização da edição brasileira do festival Lollapalooza confirmou, pelo menos até o momento, a realização do evento, agendado para os dias 3, 4 e 5 de abril de 2020.

Com essa garantia de realização dos dezenas de shows que acontecem durante três dias seguidos, o festival vai na contramão da tendência mundial de cancelamentos de projetos culturais que gerem aglomerações e a possibilidade de contato com o coronavírus (covid-19).

Desde fevereiro, quando o pandemia da doença ultrapassou as fronteiras da China e atingiu países da europa, das américas e outras nações asiáticas, essa é uma tendência que tem afetado a indústria do entretenimento de uma maneira geral, atingindo feiras, festivais, produções de cinema e até lançamentos de filmes.

Coachella

Um dos adiamentos mais comentados até o momento é o do Festival Coachella, que acontce anualmente na cidade de Índio, na Califórnia.

O evento aconteceria nos dias 10, 11, 12, 17 18 e 19 de abril de 2020, mas agora está marcado para os dias 9, 10, 11, 16, 17 e 18 de outubro de 2020.

Coachella foi adiado para outubro

Coachella foi adiado para outubro

Reprodução/Instagram

A organização afirmou que os ingressos vão valer para outubro. Quem comprou e não vai poder comparecer, será informado sobre o ressarcimento no dia 13 de março, segundo a produção. A escalação, que tinha Anitta e Pabllo Vittar, permanecerá a mesma por enquanto.

A medida foi tomada após o condado de Riverside, que fica a 25 quilômetros de Índio, suspeitar de um caso de coronavírus no local.

SXSW

Outro evento afetado é o SXSW, encontro anual da indústria do entretenimento realizado em Austin, no Texas.

Feira será cancelada pela primeira vez na história

Feira será cancelada pela primeira vez na história

Cal Holman/EFE

Roland Swenson, um dos co-fundadores do evento, disse em entrevista ao jornal Austin Chronicle que eles não teriam seguro contra infecções bacterianas, doenças transmissíveis, vírus e pandemias.

Assim que foi cancelado, o festival publicou uma nota falando sobre como pretende levar pelo menos uma parte da experiência a credenciados de forma remota, com o uso da Internet.

E3

A mais importante feira de games do mundo, que aconteceria em Los Angeles no mês de junho, também deixará de acontecer.

A Bloomberg e diversas outras fontes ligadas à indústria confirmam a informação e dizem que a organização do evento justifica a medida como uma prevenção à da doença.

Produtoras de jogos discutem sobre a possibilidade de fazer uma versão online da E3 durante o verão americano.

Comic Con

Em Seattle, a edição 2020 da feira de cultura pop, geek e nerd aconteceria a partir de 12 de março, mas será adiada. O evento é realizado em Emerald City e afetará a economia local por se tratar de um dos principais eventos culturais do ano na região.

Comic Con em San Diego continua no calendário

Comic Con em San Diego continua no calendário

Reprodução/Instagram

Já a tradicional edição de San Diego, que começa em 22 de julho, continua na agenda por enquanto. Mesmo caso da WonderCon, que deve ser relizado entre 10 e 12 de abril em Orange County, na Califórnia.

A CCXP, que costuma ser realizada em São Paulo em meados de dezembro, ainda não se posicionou sobre como será a edição deste ano.

Shows

Madonna anunciou cancelamento de shows que faria na França. Medidas do governo local também afetaram a realização do Tomorrowland por lá, além de fechar as portas do Museu do Louvre e cancelar a Feira do Livro de Paris.

Sammy Hagar não virá mais à América Latina

Sammy Hagar não virá mais à América Latina

Divulgação

Avril Lavigne e Green Day também vão evitar realizar shows na Ásia neste ano. Miley Cyrus, por outro lado, cancelou um show que realizaria em Melbourne, na Austrália, em cima da hora.

O grupo de k-pop BTS cancelou os shows que fariam na capital da Coreia do Sul, Seul, em abril. Além dele, as bandas The National, New Order, Pixies, Pearl Jam e o rapper Khalid engrossam a lista de cancelamentos.

Sammy Hagar, ex-Van Halen, não fará mais as apresentações que aconteceriam no Brasil e na América do Sul.

Já o Kiss, que trará a nova turnê ao Brasil em maio, mantem o agendamento, mas o meet and greeting (encontro com fãs) que custa até R$ 18 mil por pessoa pode ser cancelado também, segundo fontes internacionais.

Cinema

Apesar de não lidar com aglomerações públicas na produção, o cinema também já tem sido afetado pela epidemia.

Isso porque, em vários países, as salas de cinema têm sido fechadas para evitar a proliferação do vírus, o que afeta a distribuição dos lançamentos.

Missão Impossível 3, com Tom Cruise, teve filmagens afetadas

Missão Impossível 3, com Tom Cruise, teve filmagens afetadas

Reprodução/IMDB

O novo Missão Impossível, estrelado por Tom Cruise, teve as filmagens na Itália canceladas, porque o país passa por uma quarentena. Em Veneza, as autoridades interromperam até o carnaval, que também é tradicional por lá.

Mulan e 007 – Sem Tempo Para Morrer, por outro lado, vão ter lançamentos afetados. Mesmo problema enfrentado pelas estreias de Jojo Rabbit, 1917 e Sonic: O Filme, que foram adiadas na China.

Já os organizadores do Festival de Cannes se mostraram otimistas sobre a realização do evento entre os dias 12 e 23 de maio, mas não excluíram a possibilidade de um eventual cancelamento, já que a França proíbe reuniões com mais de mil pessoas no momento.

Com esses incidentes, a indústria cinematográfica pode sofrer uma perda de 5 bilhões de dólares neste primeiro semestre, segundo o Hollywood Reporter.