Corpo de Parrerito vai ser sepultado em cerimônia íntima na Grande BH

Segundo a equipe do Trio Parada Dura, não haverá velório devido às orientações de prevenção contra a covid-19, que matou o cantor sertanejo

Parrerito morreu vítima da covid-19

Parrerito morreu vítima da covid-19

Reprodução / Instagram

O corpo do cantor Parrerito, do Trio Parada Dura, será enterrado em uma cerimônia particular em um cemitério de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no final da tarde desta segunda-feira (14).

O músico Eduardo Borges, conhecido como Parrerito, morreu no fim da noite deste domingo (13), aos 67 anos, vítima de complicações da covid-19. Ele ficou 16 dias internado em um hospital particular da capital mineira, onde precisou ficar na UTI (unidade de tratamento intensivo) e ser colocado em um respirador.

De acordo com a assessoria do Trio Parada Dura, não haverá cerimônia de velório devido às orientações dos órgãos de saúde para combater a pandemia do novo coronavírus. Segundo a equipe, familiares e amigos do cantor vão prestar a última homenagem ao músico com um pequeno cortejo durante o trajeto para sepultamento. A despedida será reservada.

“Familiares e a equipe Trio Parada Dura agradecem todas as mensagens de condolências que estão sendo recebidas e as homenagens de fãs, amigos e toda a imprensa”, disse a equipe do Trio Parada Dura em nota.

Parrerito nasceu em São Fidelis, no interior do Rio de Janeiro, mas morava em Contagem, na Grande BH, com a família. Ele deixa a mulher, filhas e netas.

Carreira

Parrerito era a voz principal do Trio Parada Dura, um dos mais importantes grupos da música sertaneja no Brasil. O trio ficou conhecido entre o público ao som de sucessos como Telefone Mudo, Fuscão Preto e As Andorinhas.

O artista entrou provisoriamente no trio em 1982, para substituir o irmão, Barrerito, que sofreu um acidente aéreo e ficou paraplégico. Com a saída oficial de Barrerito do grupo, Parrerito assumiu a vaga permanentemente.